Página inicial

Salões & Prêmios

 


julho 2017
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
Pesquise em
salões & prêmios:

Arquivos:
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
dezembro 2016
novembro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
maio 2016
abril 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
janeiro 2013
dezembro 2012
novembro 2012
outubro 2012
setembro 2012
agosto 2012
julho 2012
junho 2012
maio 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
janeiro 2012
novembro 2011
outubro 2011
setembro 2011
agosto 2011
julho 2011
junho 2011
maio 2011
abril 2011
março 2011
fevereiro 2011
janeiro 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
agosto 2010
julho 2010
junho 2010
maio 2010
abril 2010
março 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
outubro 2009
setembro 2009
agosto 2009
julho 2009
junho 2009
maio 2009
abril 2009
março 2009
fevereiro 2009
janeiro 2009
dezembro 2008
novembro 2008
outubro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
junho 2008
maio 2008
abril 2008
março 2008
fevereiro 2008
janeiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
setembro 2007
agosto 2007
julho 2007
junho 2007
maio 2007
abril 2007
março 2007
fevereiro 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
novembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
outubro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
julho 2004
junho 2004
maio 2004
As últimas:
 

julho 19, 2017

42° SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo - Selecionados e premiados

Comissão de Seleção e Premiação: Leda Catunda, Nilton Campos e Regina Teixeira de Barros

Artistas selecionados

Adolfo Emanuel (De Cornélio Procópio-PR; Vive e trabalha em Londrina-PR)
Antonio Pulquerio (De Campos Sales-CE; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Brisa Noronha (De Belo Horizonte-MG; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Caio Marcolini (De Niterói-RJ; Vive e trabalha no Rio de Janeiro-RJ)
Célia Aloi (De Ribeirão Preto-SP; Vive e trabalha em Ribeirão Preto-SP)
Edgar Racy (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em Cotia-SP)
Felipe Ferraro (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Francisco Horta Maranhão (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Gabriel Botta (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Guilherme Tavares (De Santo André-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Hermano Luz (De Recife-PE; Vive e trabalha em Brasília-DF)
Ivan Padovani (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Junior Suci (De Americana-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Kátia Fiera (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Lara Chang Valente (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em Botucatu-SP)
Leandra Espírito Santo (De Volta Redonda-RJ; Vive e trabalha em Jundiaí-SP)
Liliana Alves (De Itajubá-MG; Vive e trabalha em Sorocaba-SP)
Luca Parise (De Paris-França; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Lula Ricardi (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Margarida Holler (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em Jacareí-SP)
Mariano Barone (De Santa Fé-Argentina; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Norma Mobilon (De Campinas-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Osvaldo Carvalho (Do Rio de Janeiro-RJ; Vive e trabalha no Rio de Janeiro-RJ)
Renato Pera (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Rodrigo Linhares (De Bento Gonçalves-RS; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Samuel Oliveira (De Piracema-MG; Vive e trabalha em Belo Horizonte-MG)
Sandra Mazzini (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Sérgio Pinzón (De Bogotá-Colombia; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Simone Fontana Reis (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Talles Lopes (Do Guarujá-SP; Vive e trabalha em Anápolis-GO)
Ulysses Boscolo (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)

Artistas premiados / Prêmios aquisitivos ao Acervo MARP, no valor de R$ 8.500,00 cada

Gabriel Botta (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP) com 02 obras;
Renato Pera (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP) com 02 obras;
Rodrigo Linhares (De Bento Gonçalves-RS; Vive e trabalha em São Paulo-SP) com 01 obra.

Observação
Os prêmios SARP são de incentivo e contemplam o retorno dos três artistas premiados para a realização de mostras individuais simultâneas, no MARP, em março de 2018.

Publicado por Patricia Canetti às 6:57 PM


junho 26, 2017

42° SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo - Pré-selecionados

Resultado da 1ª seletiva

Comissão de Seleção e Premiação: Leda Catunda, Nilton Campos e Regina Teixeira de Barros

Artistas pré-selecionados

Adolfo Emanuel (De Cornélio Procópio-PR; Vive e trabalha em Londrina-PR)
Antonio Pulquerio (De Campos Sales-CE; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Brisa Noronha (De Belo Horizonte-MG; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Caio Marcolini (De Niterói-RJ; Vive e trabalha no Rio de Janeiro-RJ)
Célia Aloi (De Ribeirão Preto-SP; Vive e trabalha em Ribeirão Preto-SP)
Edgar Racy (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em Cotia-SP)
Felipe Ferraro (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Francisco Horta Maranhão (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Gabriel Botta (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Guilherme Tavares (De Santo André-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Hermano Luz (De Recife-PE; Vive e trabalha em Brasília-DF)
Ivan Padovani (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Junior Suci (De Americana-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Kátia Fiera (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Lara Chang Valente (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em Botucatu-SP)
Leandra Espírito Santo (De Volta Redonda-RJ; Vive e trabalha em Jundiaí-SP)
Liliana Alves (De Itajubá-MG; Vive e trabalha em Sorocaba-SP)
Luca Parise (De Paris-França; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Lula Ricardi (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Margarida Holler (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em Jacareí-SP)
Mariano Barone (De Santa Fé-Argentina; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Norma Mobilon (De Campinas-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Osvaldo Carvalho (Do Rio de Janeiro-RJ; Vive e trabalha no Rio de Janeiro-RJ)
Renato Pera (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Rodrigo Linhares (De Bento Gonçalves-RS; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Samuel Oliveira (De Piracema-MG; Vive e trabalha em Belo Horizonte-MG)
Sandra Mazzini (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Sérgio Pinzón (De Bogotá-Colombia; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Simone Fontana Reis (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)
Talles Lopes (Do Guarujá-SP; Vive e trabalha em Anápolis-GO)
Ulysses Boscolo (De São Paulo-SP; Vive e trabalha em São Paulo-SP)

Observação:
- 358 artistas inscritos.
- As obras dos artistas pré-selecionados, a serem enviadas, passarão por uma segunda seleção e premiação.
- 2ª Seletiva e Premiação em julho de 2017.
- Realização do Salão, de 04/08 a 15/09/2017.

Publicado por Patricia Canetti às 11:22 AM


maio 29, 2017

#04 C.LAB Mercosul para curadoria na Blau Projects - Selecionados

A galeria Blau Projects divulga o resultado da quarta edição do C.LAB Mercosul, edital que visa estimular e incentivar a arte contemporânea latino-americana por meio do estímulo a jovens curadores em início de carreira. Os selecionados desta edição são a curadora argentina Maria Alejandra Gatti, com o projeto Desarticulaciones, e o brasileiro Ícaro Ferraz Vidal, com Gramáticas Infames do Medo. Os dois receberão um aporte financeiro de 15 mil reais para produção de suas exposições, que irão acontecer entre 2017 e 2018 na galeria Blau Projects.

Os projetos recebidos de diversos países da América Latina foram avaliados e selecionados por uma comissão independente composta pelo curador brasileiro Mario Gioia, o curador colombiano Santiago Rueda e a argentina Mariana Rodriguez Iglesias. Os critérios de seleção incluem relevância no panorama da produção artística contemporânea, conexões e intercâmbios entre artistas que vivem e/ou trabalham na América Latina, objetividade, viabilidade, originalidade e ineditismo.

As exposições com os resultados de cada selecionado serão realizadas entre 1º de junho e 1º de agosto de 2017 e entre 1º de dezembro de 2017 e 1º de março de 2018, respectivamente.

Sobre o C.LAB
Concebido como projeto independente do programa regular de exposições da Blau Projects, o concurso anual C.LAB seleciona e apóia projetos de curadores e artistas independentes para exposição no espaço da galeria, reforçando seu papel de incubadora e difusora da arte contemporânea. A primeira edição, realizada em 2014, resultou na produção e exibição do dos projetos Ampulheta, do curador Douglas Negrisolli, e (...) pegaríamos as coisas onde elas crescem, pelo meio (...), da curadora Galciani Neves. Em 2015, a segunda edição do C.LAB apresentou, como resultado, a exposição Na Iminência, da curadora Carolina Soares e Território, povoação, dos curadores Gabriel Bogossian e Juliana Gontijo.

Em 2016, foram duas curadorias selecionadas: Formas de abandonar o corpo – Parte I, de Natália Quinderé, e Miniaturas, maquetes, vodu e outras projeções políticas, com curadoria de Claudia Rodriguez Ponga Linares. Além das exposições, em 2016 houve, ainda, a premiação de uma residência em Buenos Aires, com uma bolsa para a pesquisa no Proyecto PAC: Prácticas Artísticas Contemporáneas em Buenos Aires. A escolhida nessa categoria foi a curadora Thais Gouveia.

Blau Projects
Com foco nas diversas linguagens como pintura, fotografia, vídeo, desenho, performance e o tridimensional, a galeria está situada em espaço aberto desde agosto de 2013, desenvolvido para fortalecer o diálogo com o público e artistas. ‘Nossa missão é apoiar e estimular artistas emergentes, além de fomentar a discussão sobre a arte contemporânea’, conta Juliana Blau. Os artistas que a galeria representa são Andrey Zignnatto, Ayrson Heráclito, Bruno Drolshagen, Éder Oliveira, Laerte Ramos, Pedro David, Renata Cruz e Laura Gorski, Rodrigo Bueno, Vítor Mizael.

Publicado por Patricia Canetti às 12:11 PM


maio 22, 2017

Frestas - Trienal de Artes do Sesc anuncia artistas da 2ª edição a partir 12 agosto, em Sorocaba

Com o tema “Entre Pós-Verdades e Acontecimentos” e curadoria de Daniela Labra, a Trienal conta com projetos de 58 artistas contemporâneos, de 13 países e diferentes gerações, questionando as ambiguidades formais e conceituais presentes nas artes e as duvidosas verdades dos discursos midiáticos cotidianos

Além da exposição, em uma área de 2.300 m2 que será construída no Sesc Sorocaba, Frestas terá instalações em prédios históricos, comércios e espaços públicos da cidade

Daniel Senise, Dias & Riedweg, Guerrilla Girls, Francesca Woodman, Panmela Castro, Teresa Margolles e Wanda Pimentel estão entre os participantes

O Sesc acaba de anunciar a lista dos artistas que participarão da 2ª edição de “Frestas – Trienal de Artes”, que será realizada entre os meses de agosto e dezembro de 2017, na cidade de Sorocaba, a 90 km da capital paulista. A trienal, idealizada pela equipe do Sesc, busca promover o intercâmbio entre artistas locais, regionais e internacionais, estimular pesquisas e estudos sobre a arte contemporânea e ainda proporcionar o acesso a variadas formas de manifestação cultural no interior de São Paulo, em um movimento de descentralização dos polos de arte contemporânea.

Tendo como prerrogativa o tema “Entre Pós-Verdades e Acontecimentos”, o projeto da curadora e crítica de arte Daniela Labra selecionou, até o momento, 58 artistas contemporâneos, de diferentes gerações, cujos trabalhos nos levam a refletir sobre as ambiguidades e indefinições nas artes e as duvidosas verdades dos discursos midiáticos cotidianos.

Ao olharmos para o contexto de nosso tempo, saturado de informações incompletas e estímulos de consumo ininterruptos, a proposta curatorial aponta caminhos para refletir acerca da impossibilidade de definir Verdade e Real, tanto nas narrativas políticas globais, sustentadas por redes de memes, falsos profetas e populismos midiáticos, como também na arte, cujas certezas sobre sua natureza academicamente regrada começa a ruir nas primeiras vanguardas Modernas no final do Século XIX”, diz a curadora geral, que tem Yudi Rafael como curador assistente desta edição de Frestas.

Durante os quatro meses da Trienal, serão apresentadas cerca de 160 obras, entre projetos comissionados, performances, memes-obras (feitas exclusivamente para a internet), residências artísticas e intervenções urbanas. A programação traz também conferências internacionais, debates, oficinas, vivências, espetáculo de teatro e show musical.

Explorando premissas como: ambiguidades formais e transdisciplinaridade, temporalidades e registros, performatividade, questões de gênero e sexualidade, artisticidade e crítica social, a exposição acontece em uma área de 2.300 m2 que será construída no estacionamento do Sesc Sorocaba especialmente para a mostra. Frestas ocupará ainda outros espaços da cidade, com instalações e intervenções em ruínas históricas, estabelecimentos comerciais, outras instituições, terrenos e espaços públicos de grande circulação.

O projeto educativo de Frestas 2017 terá curadoria de Fabio Tremonte e a curadoria editorial é de Ana Maria Maia e Júlia Ayerbe. O projeto gráfico é de autoria de Julia Masagão e o projeto expográfico do Estúdio Gru.

ARTISTAS PARTICIPANTES

A seleção de artistas da 2ª edição da Trienal de Artes do Sesc traz cerca de 40 artistas nacionais e 18 artistas internacionais de 12 países: Alemanha, Argentina, Áustria, Cuba, Espanha, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Guatemala, Japão, México e Peru.

Entre os brasileiros, estão Daniel Senise, que apresenta um projeto inédito com fotografias e impressões do piso do antigo refeitório dos funcionários da estação da Estrada de Ferro Sorocabana; Wanda Pimentel, com telas e relevos pouco conhecidos de temas urbanos e femininos, pertencentes à coleção Sattamini/MAC Niterói; Dias & Riedweg, que fazem uma instalação a partir do trabalho fotográfico de Charles Hovland; e Panmela Castro, jovem grafiteira e ativista feminista, que utilizará o muro do Palacete Scarpa, sede do Secretaria de Cultura de Sorocaba, para realizar uma intervenção artística.

Da lista internacional, destaque para a fotógrafa norte-americana Francesca Woodman (1958-1981), com um conjunto de imagens de diversas coleções particulares do Brasil, que revelam força e urgência em seus sujeitos (muitas vezes ela própria) retratados de forma indefinida e esfumaçada; a mexicana Teresa Margolles, que criou uma coleção de joias em ouro 18 quilates com estilhaços de bala ou vidro retirados de corpos de vítimas da guerra do narcotráfico em seu país; e o coletivo de artistas feministas Guerrilla Girls, criado há mais de 30 anos nos Estados Unidos, que levam à Sorocaba o “Departamento de Reclamações” (apresentado pela primeira vez na Tate Modern, em Londres, em 2016), convidando o público a entrar no local e registrar qualquer tipo de reclamação.

Confira a lista de artistas confirmados do 2º Frestas – Trienal de Artes:

André Komatsu (São Paulo, Brasil)
Angélica Freitas (Pelotas, Brasil)
Bruno Baptistelli (São Paulo, Brasil/Budapeste, Hungria)
Bruno Mendonça (São Paulo, Brasil)
Celina Portella (Rio de Janeiro, Brasil)
Cleverson Salvaro (Belo Horizonte, Brasil)
Daniel Caballero (São Paulo, Brasil)
Daniel Escobar (Porto Alegre, Brasil)
Daniel Lie (São Paulo, Brasil)
Daniel Senise (Rio de Janeiro, Brasil)
Daria Martin (Londres, Grã- Bretanha)
Deborah Engel (São Paulo, Brasil)
Denis Darzacq (Paris, França)
Diango Hernández (Sancti Spíritus, Cuba)
Dias & Riedweg (Rio de Janeiro, Brasil/ Lucerna, Suíça)
Edson Barrus (Carnaubeira da Penha, PE, Brasil)
Fabiano Marques (São Paulo, Brasil)
Fabio Noronha (Curitiba, Brasil)
Francesca Woodman (Denver, EUA - 1958-1981)
Gala Berger (Villa Gesell, Argentina)
Georges Rousse (Paris, França)
Gervane de Paula (Cuiabá, Brasil)
Graziela Kunsch (São Paulo, Brasil)
Guerrilla Girls (Nova Iorque - Los Angeles, EUA)
Gustavo Speridião (Rio de Janeiro, Brasil)
Héctor Zamora (Cidade do México, México)
Hito Steyerl (Munique, Alemanha)
Irene de Andrés (Ibiza, Espanha)
Letícia Ramos (São Paulo, Brasil)
Lina Kim (São Paulo, Brasil/ Berlim, Alemanha)
Marcius Galán (São Paulo, Brasil)
Maria Thereza Alves (São Paulo, Brasil/ Berlim, Alemanha)
Marko Lulic (Viena, Áustria)
Matheus Rocha-Pitta (Tiradentes, Brasil)
Michael Wesely (Berlim, Alemanha)
Miro Spinelli (Nova Friburgo, RJ, Brasil)
NUNCA (São Paulo, Brasil)
O Nome do Boi (Várias cidades, Brasil)
On Kawara (Kariya, Japão - 1932-2014)
Panmela Castro (Rio de Janeiro, Brasil)
Pedro França (Rio de Janeiro, Brasil)
Rafael Alonso (Rio de Janeiro, Brasil)
Rafael RG (São Paulo, Brasil)
Raul Mourão (Rio de Janeiro, Brasil)
Reynier Leyva Novo (Havana, Cuba)
Ricardo Cástro (Rio de Janeiro, Brasil)
Rivane Neuenschwander (Belo Horizonte, Brasil)
Sandra Monterroso (Cidade de Guatemala, Guatemala)
Sergio Zevallos (Lima, Peru/ Berlim, Alemanha)
Simone Cupello (Rio de Janeiro, Brasil)
Susan Hiller (Londres, Grã Bretanha)
Teresa Margolles (Culiacán, México)
Thiago Honório (São Paulo, Brasil)
Traplev (Caçador, SC, Brasil)
Wanda Pimentel (Rio de Janeiro, Brasil)
Yara Pina (Goiânia, Brasil)
Yvon Chabrowski (Berlim, Alemanha)
Zé Carlos Garcia (Rio de Janeiro, Brasil)

SOBRE A CURADORA

Nascida no Chile, em 1974, Daniela Labra se mudou com a família para o Brasil ainda criança. Curadora independente e crítica de arte, é Pós-doutora em Estéticas da Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Desenvolve projetos de curadoria, escrita crítica e pesquisa na área de artes visuais, com ênfase na produção contemporânea, e atua principalmente com temas ligados à arte brasileira contemporânea, performance arte e história social e produção cultural do Sul global.

Em parceria com a Galeria Vermelho, de São Paulo, Labra desenvolveu, em 2005, o projeto inicial da VERBO – Mostra de Performance Arte e tem entre as principais curadorias o Festival Performance Presente Futuro, Oi Futuro, RJ (2008-2010), o Festival Performance Arte Brasil, MAM-RJ (2011), a exposição “Depois do Futuro”, EAV – Parque Lage, RJ (2016), e “Das Virgens em Cardumes e da Cor das Auras”, no Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, RJ (2016-17).

Foi professora de Teoria e Arte Contemporânea na EAV – Parque Laje, no Rio de Janeiro, e de 2014 e 2016, colaborou como crítica de artes plásticas no jornal O Globo. Atualmente, reside e trabalha entre o Rio de Janeiro e Berlim.

FRESTAS

Desde a inauguração de sua sede, em 2012, o Sesc Sorocaba buscava estruturar um projeto capaz de retomar as atividades desenvolvidas em colaboração com os artistas da cidade na década de 1990, no projeto Terra Rasgada, realizado em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura.

A partir dessa experiência, surgiu o Frestas, que também carrega no título o sentido do nome Sorocaba, que, traduzido do tupi-guarani, significa o “lugar da rasgadura”. Intitulada “O que seria do mundo sem as coisas que não existem?”, a 1ª edição de Trienal de Artes foi realizada entre outubro de 2014 e maio de 2015, com curadoria geral de Josué Mattos.

SOBRE O SESC

O programa de artes visuais do Sesc São Paulo está presente em todas as unidades da rede e lida prioritariamente com as manifestações da arte contemporânea, tendo como alicerce fundamental propostas e dinâmicas educacionais. Contempla exposições relacionadas à Arte Brasileira, Arte Latino-Americana, Arte Internacional, Arte Popular, História das Artes Visuais, Arquitetura e Design, Ilustração e Quadrinhos e Fotografia. Além do programa de artes visuais, o Sesc oferece também atividades relacionadas as linguagens artísticas de teatro, dança, música, circo, cinema e literatura, ações relacionas ao turismo social, saúde, educação ambiental e programas especiais para crianças, jovens e idosos. A instituição conta ainda com o Portal SescSP, o SescTV, as Edições Sesc e o Selo Sesc, e diversas revistas. O Sesc desenvolve, assim, uma ação de educação informal e permanente com intuito de valorizar as pessoas ao estimular a autonomia, a interação e o contato com expressões e modos diversos de pensar, agir e sentir.

Publicado por Patricia Canetti às 12:38 PM


maio 14, 2017

Prêmio seLecT de Arte e Educação - Vencedores

Vencedores do 1º Prêmio seLecT Arte e Educação são anunciados

Após apresentação de projetos no Seminário de Arte e Educação, o Júri escolhe os ganhadores: um formador e um artista

Área Criativa, de Bruno Vilela, e Restauro, de Jorge Menna Barreto, são os contemplados com o 1º Prêmio seLecT de Arte e Educação. Segue abaixo o statement do júri:

“Os projetos Área Criativa, de Bruno Vilela, e Restauro, de Jorge Menna Barreto, são os contemplados com o 1o Prêmio seLecT de Arte e Educação, nas categorias Formador e Artista, respectivamente. São projetos que tiveram a unanimidade do Júri. Entendemos que suas abordagens possuem um sentido de abrangência que contemplam e contém diretrizes, preocupações, conceitos e procedimentos de todos os outros finalistas. A esses pontos, ainda, acrescentam outros aspectos.

No caso de Área Criativa, destacamos o fato desse projeto agregar elementos de um repertório acumulado em ações passadas, sua atuação no presente e sua perspectiva de futuro. Seu potencial formador, cria nova formas de pensar e fazer política cultural e agenciar a arte. Institui um lugar, sem ser instituição. Ao criar um mecanismo de autogestão pela comunidade, transforma o espaço em praça de encontro e eleva ao limite a beleza radical de um verso de João Cabral de Melo Neto: “A arquitetura como construir portas, de abrir; ou como construir o aberto”.

Em Restauro, de Jorge Menna Barreto, destacamos, a articulação de sistemas, a potência que ao colocar em primeiro plano o ecossistema, renuncia ao poder e valor do antropocentrismo, reposicionando o lugar da arte e do homem no mundo. Chamamos a atenção, ainda, para a sua transdisciplinaridade, sua interlocução com as universidades públicas e com os movimentos sociais. Seu diálogo com a economia solidária e, especialmente, com os conhecimentos inscritos na floresta, na qual se interceptam as escalas políticas e poéticas de seu projeto”.

Presidente Giselle Beiguelman

Júri de seleção
Paulo Portella Filho
Paula Alzugaray

Júri de premiação
Cayo Honorato
Regina Silveira
Rosa Iavelberg
Thiago Honório

Veja também: os Finalistas, Pré-selecionados e o Regulamento.

Publicado por Patricia Canetti às 7:11 PM