Página inicial

Salões & Prêmios

 


junho 2019
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30            
Pesquise em
salões & prêmios:

Arquivos:
junho 2019
maio 2019
abril 2019
março 2019
fevereiro 2019
janeiro 2019
dezembro 2018
outubro 2018
setembro 2018
agosto 2018
julho 2018
junho 2018
maio 2018
abril 2018
março 2018
fevereiro 2018
janeiro 2018
dezembro 2017
novembro 2017
outubro 2017
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
dezembro 2016
novembro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
maio 2016
abril 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
janeiro 2013
dezembro 2012
novembro 2012
outubro 2012
setembro 2012
agosto 2012
julho 2012
junho 2012
maio 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
janeiro 2012
novembro 2011
outubro 2011
setembro 2011
agosto 2011
julho 2011
junho 2011
maio 2011
abril 2011
março 2011
fevereiro 2011
janeiro 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
agosto 2010
julho 2010
junho 2010
maio 2010
abril 2010
março 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
outubro 2009
setembro 2009
agosto 2009
julho 2009
junho 2009
maio 2009
abril 2009
março 2009
fevereiro 2009
janeiro 2009
dezembro 2008
novembro 2008
outubro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
junho 2008
maio 2008
abril 2008
março 2008
fevereiro 2008
janeiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
setembro 2007
agosto 2007
julho 2007
junho 2007
maio 2007
abril 2007
março 2007
fevereiro 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
novembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
outubro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
julho 2004
junho 2004
maio 2004
As últimas:
 

junho 16, 2019

II Salão Mestre D'Armas - Arte Contemporânea - Premiados

Na noite de sábado, 8 de junho, em evento à altura da relevância patrimonial do edifício, o Museu Histórico e Artístico de Planaltina recebeu a presença de artistas visuais, galeristas, colecionadores, de todo o DF, assim como de moradores da cidade para a abertura do II Salão Mestre D’Armas e anúncio de seus três vencedores.

A entrega da premiação teve início com pronunciamento dos organizadores no qual reforçaram a importância do fomento das artes por meio do FAC (Fundo de Apoio à Cultura do DF), e também se mostraram preocupados com o cancelamento do Edital Áreas Culturais, pela Secretaria de Cultura, e exibiram a frase “Ocupar espaços com arte para resistir nas lutas”, estampada em suas camisetas. Em seguida, os jurados enalteceram a relevância do Salão ao prestigiar a produção [em artes visuais] para além das asas do Plano Piloto e, em especial, pela maioria de mulheres expondo [nove para apenas seis homens].

A grande vencedora da noite, Waleska Reuter, artista plástica com trajetória de quinze anos no campo da escultura, levou o primeiro lugar com a apresentação de uma performance que arrebatou os presentes ao evento. A artista desconstruiu de sua obra, “Isto Não É Uma Obra de Arte”, com uma motosserra.

O segundo lugar ficou para Luciana Paiva, autora das obras “Inverso n3”, “Zns” e um tríptico da série “torto”, cuja produção investiga as relações entre escrita e espaço a partir de mídias e materiais diversos. Luciana foi indicada do Prêmio Pipa nos anos de 2011 e 2019. Em terceiro, Marcos Antony apresenta as obras “caixa de cortar pulsos”, de 2017, e “Vai Malandra”, de 2018. Os vencedores receberam os prêmios de R$ 10 mil, R$ 7 mil e R$ 6 mil, respectivamente, os 12 outros artistas receberam R$ 3 mil, pela participação no II Salão Mestre D'Armas - Arte Contemporânea.

Publicado por Patricia Canetti às 11:08 AM


junho 13, 2019

9ª Mostra 3M de Arte - Inscrições

Com o intuito de democratizar o acesso à arte, impulsionar a produção artística nacional e gerar reflexões sobre temas contemporâneos relevantes, a 9ª Mostra 3M de Arte abre edital para que artistas de todo o país possam participar, incluindo estrangeiros residentes no Brasil há mais de dois anos e brasileiros que moram em outro país. As inscrições vão até o dia 30 de junho de 2019, pelo site www.mostra3mdearte.com.br. Cinco artistas serão selecionados.

Sob o tema “Manifestos por outros mundos possíveis”, quem assina a curadoria deste ano é o artista Daniel Lima, bacharel em Artes Plásticas, Mestre em Psicologia e Doutorando em Meio e Processos Audiovisuais pela Universidade de São Paulo. Desde 2001, ele cria investigações-ações em pesquisas relacionadas a mídia, questões raciais, resistências coletivas, presente colonial e análises geopolíticas.

O conceito definido por Daniel Lima discute estética e proposição de ações para um mundo melhor e possível, que aceite e englobe as diferenças, sejam elas quais forem. Esse manifesto constrói novas perspectivas de existências e leva à reflexão. “O projeto incentiva os artistas a pensarem a relação com o espaço entorno em sua dimensão histórica e social. É valorizada a inclusão e participação de moradores, comerciantes e usuários do espaço do Largo da Batata e também as conexões com outras regiões do Brasil, na busca por diagramas geopolíticos das diversas dimensões do território brasileiro”, conta Daniel Lima. A ideia é dar voz e contemplar pessoas que encorajam e têm uma luta de afirmação de grupos que são minorizados, além de propor a ocupação do espaço público.

Os artistas interessados em participar precisarão apresentar projetos que estejam conectados com essa temática, não apenas no conteúdo, mas também no formato. Ser uma obra inédita, que dialogue com o público comum, que resista a fatores climáticos e intervenções humanas são alguns dos critérios de avaliação. Cada artista selecionado receberá um cachê no valor de R$ 5.000,00 e o valor de R$ 30.000,00 como verba de produção, incluindo transporte, instalação e desinstalação da obra.

No ato da inscrição é necessário enviar biografia resumida do(a) participante, portfólio com 20 imagens de outros projetos, proposta de obra e respectivo projeto de realização com até 15 (quinze) imagens apresentando cronograma, orçamento detalhado para a produção, montagem e desmontagem da proposta, bem como outros custos que se fizerem necessários.

Todos os selecionados deverão considerar fatores como o local da Mostra, duração da exposição e acesso do público, além do acompanhamento em tempo integral da instalação da obra. Para selecionados que não moram em São Paulo haverá hospedagem e transporte pagos pela empresa responsável.

“Decidimos mudar o formato desta edição para que artistas, em diferentes estágios da carreira, possam fazer parte desta Mostra a qual, um dos objetivos principais, é a democratização da arte e facilitação do acesso. Queremos mostrar intervenções que dialoguem com a cidade em um conceito amplo e atemporal, principalmente, sob um tema que se faz cada vez mais necessário na nossa sociedade” afirma Fernanda Del Guerra, diretora da Elo 3, idealizadora e realizadora do evento.

Para a 3M, que patrocina o projeto desde sua primeira edição, “Para a 3M, que patrocina o projeto desde sua primeira edição, o tema “Pensar em novos mundos possíveis, tem enorme conexão com criatividade, relações de respeito, tolerância e colaboração, e com o poder da inovação para transformar o mundo, pilares que fazem parte da essência da 3M. Ficamos muito felizes em apoiar novamente a realização desta mostra, fomentando a cultura, em local democrático, como é o Largo da Batata”, completa Luiz Eduardo Serafim, Head de Marketing da 3M do Brasil.

A 9ª Mostra 3M de Arte acontece, gratuitamente, em outubro desse ano e ocupará, pelo terceiro ano consecutivo, o Largo da Batata. Localizado na zona oeste da capital, pertence a uma área revitalizada que integra o esforço da sociedade civil para transformar a cidade em um espaço de convívio e ocupação por parte da população. Com circulação diária de aproximadamente 150 mil pessoas, o espaço, que recebe a mostra tornou-se um símbolo de resistência pública abrigando ocupações, manifestações políticas, blocos de Carnaval e atividades de lazer e entretenimento cotidiano de paulistanos de todas as idades e classes sociais.

Sobre a Elo3

Há 15 anos fazendo produções culturais engajadas na democratização do acesso à arte, a Elo3 alia-se à iniciativa privada para realizar seu propósito e ampliar seu alcance. Sempre com a colaboração de grandes artistas e profissionais e o apoio de empresas que compartilham os mesmos valores, a Elo3 oferece à sociedade projetos questionadores, inovadores e transformadores, como a Mostra 3M de Arte.

Sobre a 3M

Na 3M, aplicamos a ciência de forma colaborativa para melhorar vidas diariamente. Com cerca de 93 mil funcionários conectados com clientes em todo o mundo, a 3M atingiu US$ 33 bilhões em vendas globais em 2018. No Brasil, o Grupo 3M conta com cinco fábricas instaladas no Estado de São Paulo, que compõem a 3M do Brasil, além da empresa 3M Manaus, instalada no Amazonas. Em 2018, alcançou faturamento bruto de R$ 4 bilhões no País, onde conta com cerca de 3.400 funcionários. Conheça nossas soluções criativas no site www.3M.com.br, no canal 3Minovacao.com.br ou em nosso perfil no Instagram @3MdoBrasil e cadastre-se para receber nossas notícias em http://news.3m.com/pt-br.

9ª MOSTRA 3M DE ARTE - EDITAL PARA SELEÇÃO DE TRABALHOS- REGRAS DE PARTICIPAÇÃO*

Projeto – 9ª Mostra 3M de Arte

MANIFESTOS POR OUTROS MUNDOS POSSÍVEIS

Nesta 9ª edição da Mostra 3M de Arte adotamos um projeto curatorial em torno do conceito de “manifesto”. O manifesto como configuração de um discurso estético, como proposição e ação por outros mundos possíveis. Manifesto como meio de expressão de coletividades e redes de identidades diversas que constroem outras perspectivas de existência. Um dizer público que age e um gesto que diz: não! Entrelaçamento entre passados vivos e futuros possíveis, sem precedente nem continuação. Desesperadamente legítimo e fictício, o conceito “manifesto” aqui citado é uma ampla referência, sem necessidade de citação literal. Uma inspiração para um recomeço.

O presente edital incentiva os projetos a pensarem a relação com o espaço do entorno, em sua dimensão histórica e social. É valorizada a inclusão e participação de moradores, comerciantes e usuários do espaço do Largo da Batata. São valorizadas também as conexões com outras regiões do Brasil, na busca por diagramas geopolíticos das diversas dimensões do território brasileiro.

Daniel Lima - Curador

Trabalhos – 5 obras a serem selecionadas

I. INTRODUÇÃO

I.1. Promovida pela ELO3 INTEGRAÇÃO EMPRESARIAL Ltda. (“ELO3”), com sede à Av. Moaci, 525, conj. 308, São Paulo-SP, inscrita no CNPJ 06.791.257/0001-95, a 9ª Mostra 3M de Arte (“Projeto”) convida artistas a enviarem propostas de obras para espaço público, a serem exibidas em uma exposição de mesmo nome, que acontecerá entre os dias 10 de outubro e 10 de novembro de 2019, no Largo da Batata, na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo.

I.2. Os 05 (cinco) trabalhos selecionados terão sua realização custeada pelo Projeto e serão apresentados na exposição 9ª Mostra 3M de Arte. Os artistas selecionados serão remunerados com um cachê de participação.

II. PARTICIPANTES

II.1. Poderão participar deste Projeto artistas residentes no Brasil e maiores de 18 (dezoito) anos, na data da inscrição, que tenham no mínimo 5 (cinco) anos de produção artística, contados a partir de sua primeira participação em exposições em espaços institucionais como, por exemplo, galerias, museus e centros culturais.*

II.2. Estrangeiros residentes no Brasil podem participar com a condição de residência por pelo menos 2 (dois) anos no Brasil. Poderão participar brasileiros residentes fora do Brasil. Neste caso, o transporte para São Paulo será abatido da verba de produção.

II.3. São inelegíveis para participar deste Projeto os funcionários da ELO3, integrantes da organização da exposição (e.g. curadoria, empresas fornecedoras) e funcionários da empresa 3M do Brasil Ltda., assim como seus cônjuges, companheiros e parentes.

II.4. Todas as pessoas elegíveis que se inscreverem passam a ser denominadas Participantes.

II.5. Os Participantes poderão ser indivíduos ou coletivos artísticos, desde que os dados de todos os componentes sejam informados na ficha de inscrição.

III. INSCRIÇÃO E PARTICIPAÇÃO

III.1. As inscrições iniciam-se às 23h59 do dia 31 de maio de 2019 e se encerram às 23h59 do dia 30 de junho de 2019, horário de Brasília, em todo território nacional.

III.2. Para participar, os interessados deverão submeter a inscrição por meio eletrônico, observado o prazo estabelecido no item anterior:

(a) concordar com o Edital - Regras de Participação para Seleção de Trabalhos, disponível no site www.mostra3mdearte.com.br; e
(b) acessar o site www.mostra3mdearte.com.br, fazer download, preencher a ficha de inscrição e enviá-la juntamente com os demais arquivos necessários, em um único arquivo em formato PDF de até 20 MB (vinte megabytes), para o e-mail mostra3mdearte@elo3.com.br como anexo; ou como link pelo site www.wetransfer.com.

III.3. Os documentos necessários para a inscrição consistem em:

(a) Formulário de inscrição, cujos dados solicitados serão apenas para a correta identificação e localização do contemplado;
(b) Biografia resumida do Participante com até 3.000 (três mil) caracteres;
(c) Curriculum vitae do Participante;
(d) Portfólio com até 20 (vinte) imagens de outros trabalhos do Participante;
(e) Proposta de obra e respectivo projeto de realização com até 15 (quinze) imagens, apresentando:
(e.1) uma proposta de instalação artística inédita. Serão aceitas inscrições de performances no espaço do Largo da Batata, entretanto é estimulado o registro da ação no espaço expositivo de maneira a propiciar fruição do trabalho durante todo o período da mostra;
(e.2) um estudo técnico do trabalho a ser realizado, demonstrando sua viabilidade e adequação ao espaço escolhido;
(e.3) um orçamento detalhado para a produção, montagem e desmontagem da proposta, bem como outros custos que se fizerem necessários;
(e.4) a equipe necessária para a realização da obra; e
(e.5) um cronograma de realização de, no máximo, 60 (sessenta) dias entre a montagem e entrega do trabalho finalizado.

III.4. Cada Participante poderá enviar apenas 01 (uma) proposta.

III.5. Os arquivos deverão ser nomeados exclusivamente com o nome completo do Participante a que se refere, sem espaços, acentos, hifens ou underlines (ex.: mariasilva.pdf).

III.6. Somente serão aceitos os materiais que preencherem conjuntamente as condições estabelecidas neste edital.

III.7. Em até 48 (quarenta e oito) horas do envio do arquivo em PDF que preencha os requisitos deste edital, o Participante receberá um aviso de que sua inscrição foi recebida.

III.8. A ELO3 se reserva o direito de recusar, a seu exclusivo critério, materiais iguais ou semelhantes , ou ainda que infrinjam ou utilizem indevidamente direitos autorais, propriedade intelectual e/ou marcas de terceiros.

III.9. Serão desclassificados da participação os materiais que desrespeitarem ou violarem as regras deste edital e/ou trabalhos que não se enquadrarem no Projeto.

III.10. Os Participantes serão responsáveis pelas informações fornecidas em sua inscrição. Serão automaticamente desclassificados e excluídos deste Projeto, sem necessidade de prévia comunicação, os Participantes que informarem dados cadastrais incorretos, falsos e/ou que praticarem qualquer tipo de ato considerado fraudulento, ilegal, ilícito (como, mas sem se limitar a plágio ou violação de direitos autorais ou propriedade intelectual), ou que atente contra os objetivos deste Projeto e contra as regras estabelecidas neste edital e em contrato posterior a ser firmado entre a ELO3 e os Participantes Vencedores.

IV. CURADORIA E SELEÇÃO DOS TRABALHOS

IV.1. A seleção será realizada pelo Curador Daniel Lima e pela comissão julgadora, composta de 5 (cinco) integrantes da sociedade brasileira com expressão artística e pautados pela diversidade e apoio técnico da ELO3, realizadora da 9ª Mostra 3M de Arte.

IV.2. Os trabalhos apresentados serão analisados e selecionados no período de 1o de julho de 2019 a 6 de agosto de 2019.

IV.3. Os trabalhos serão avaliados com base em:

1- Garantia da exequibilidade;
2- Singularidade e a força da proposta;
3- Adequação ao contexto espacial e temporal da mostra.

IV.4. A ELO3 poderá, caso julgue necessário, contatar os Participantes por telefone e/ou e-mail para fins de esclarecimentos adicionais sobre os trabalhos apresentados.

IV.5. A ELO3 entrará em contato com os Participantes Vencedores a partir do dia 7 de agosto de 2019 através dos dados informados na ficha de inscrição.

IV.6. Caso algum Participante Vencedor não responda ou não possa ser contatado por um período de, pelo menos, 3 (três) dias corridos após a primeira tentativa de comunicação pela ELO3, por meio de todas as informações constantes na ficha de inscrição, ele poderá ser imediatamente desclassificado e substituído por outro Participante a ser selecionado pelo júri.

IV.7. A decisão do júri é definitiva e inalterável, não se admitindo contra ela nenhum recurso.

V. DIVULGAÇÃO DOS VENCEDORES

V.1. Os trabalhos selecionados serão divulgados em 7 de agosto de 2019, por meio do site www.mostra3mdearte.com.br, redes sociais e outros meios de comunicação do Projeto.

V.2. Os trabalhos selecionados ficarão expostos na 9ª Mostra 3M de Arte, que acontecerá entre os dias 10 de outubro e 10 de novembro de 2019, no Largo da Batata, na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo.

VI. PRÊMIO, PRODUÇÃO E REALIZAÇÃO DOS TRABALHOS

VI.1. Pela participação na 9ª Mostra 3M de Arte, cada Participante Vencedor receberá a remuneração, em forma de cachê artístico, no valor bruto de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), mediante a emissão de documento fiscal válido contra a ELO3, com referência ao Projeto.

VI.2. Será disponibilizada uma verba de produção, instalação e desinstalação do trabalho para participação no Projeto no valor bruto máximo de R$ 30.000,00 (trinta mil reais), sendo que a eventual sobra deste valor não poderá ser convertida em cachê. Os custos com o possível transporte da instalação da obra e de suas peças, assim como seu registro autoral, deverão ser compreendidos pelos R$ 30.000,00 (trinta mil reais) disponibilizados.

VI.3. A verba de produção será concedida via pagamento de faturas emitidas contra a ELO3, mediante apresentação de notas fiscais, pedidos e recibos. As contratações deverão ser previamente aprovadas pela ELO3. A verba de produção não será entregue ao Participante Vencedor.

VI.4. Os valores do prêmio e da verba de produção são montantes brutos abrangendo todos e quaisquer tributos ou encargos aplicáveis.

VI.5. O cronograma de realização do trabalho não poderá ser superior a 60 (sessenta) dias corridos.

VII. RESPONSABILIDADES DO PARTICIPANTE VENCEDOR

VII.1. A obra apresentada deverá ser inédita e corresponder exatamente à proposta apresentada no ato da inscrição.

VII.2. Toda a produção é de responsabilidade única e exclusiva do Participante Vencedor, que deverá considerar fatores como o local e a duração da exposição, o acesso do público e a obedecer às diretrizes estabelecidas pela curadoria.

VII.3. A montagem deverá ser acompanhada pelo Participante Vencedor em tempo integral e é de sua total responsabilidade, sob supervisão da ELO3. A segurança durante a montagem é de responsabilidade da ELO3.

VII.4. O Participante Vencedor deverá participar da abertura da exposição. A cada Participante Vencedor será oferecida a hospedagem e per diem na cidade de São Paulo por 5 (cinco) diárias, nos termos de contrato a ser assinado com a ELO3, para a supervisão e montagem do trabalho. Caso seja necessária estadia superior a 5 (cinco) noites para a montagem do trabalho, isto deve ser previsto no orçamento do Projeto apresentado.

VII.5. O Participante Vencedor deverá estar à disposição da curadoria, da ELO3 e da Imprensa durante todo o período da mostra para esclarecer dúvidas que possam surgir e falar especialmente sobre sua carreira, sobre o projeto e sobre a exposição, sempre referindo o nome completo da exposição e a organizadora do Projeto.

VII.6. O Participante Vencedor deverá assinar contrato com a ELO3, prevendo condições específicas não tratadas neste edital.

VIII. RESPONSABILIDADES DA ORGANIZADORA

VIII.1. Além do Prêmio e da concessão de verba para a realização dos trabalhos, a ELO3 arcará com custos relativos a transporte, hospedagem e alimentação do Participante Vencedor nos termos previstos no contrato a ser firmado entre o Participante Vencedor e a ELO3.

VIII.2. A ELO3 se compromete a oferecer orientação e suporte ao Participante Vencedor.

VIII.3. A organizadora se compromete a requerer a emissão de todas as autorizações necessárias perante os órgãos responsáveis.

IX. DIREITOS AUTORAIS

IX.1. A instalação será integralmente de propriedade do Participante Vencedor. Após o evento, a obra poderá ser utilizada pelo Participante Vencedor a seu critério, contanto que, se ela for novamente exposta, haja menção ao comissionamento pela 9ª Mostra 3M de Arte.

IX.2. A ELO3, a empresa 3M do Brasil Ltda., demais patrocinadores e parceiros se reservam o direito de usar a imagem do Participante Vencedor e da obra em conjunto com a exposição, pelo prazo de 10 (dez) anos e sem custo adicional.

X. DISPOSIÇÕES FINAIS

X.1. A ELO3 não se responsabilizará pelas inscrições via internet que não forem realizadas por problemas na transmissão de dados, no servidor, nas linhas telefônicas ou em provedores de acessos dos usuários, por erros na leitura, ou ainda por falta de energia elétrica, sem exclusão das demais situações decorrentes de caso fortuito ou força maior.

X.2. Em casos de falhas ocasionadas pela ELO3, esta possui plano de contingência para problemas nos sistemas envolvidos, a fim de não haver interrupção/falhas na execução da promoção e/ou prejuízos aos Participantes.

X.3. A ELO3 não arcará com despesas e custos que excedam a verba de produção disponibilizada no valor máximo bruto de R$ 30.000,00 (trinta mil reais) ou quaisquer despesas não previamente aprovadas.

X.4. Os Participantes são os únicos responsáveis pelo conteúdo entregue e veiculado pela ELO3, responsabilizando-se integralmente por suas participações na ação e colocando a ELO3 a salvo de quaisquer pleitos ou reivindicações, voluntários ou não, que envolvam a exibição de conteúdos em decorrência da presente ação cultural, assumindo, por conseguinte, todo o ônus decorrente de tais alegações, como indenizações, perdas e danos, custas judiciais e honorários advocatícios, incluindo o direito de regresso da ELO3 contra o respectivo Participante.

X.5. A participação neste edital implica na cessão do nome, imagem e som de voz dos Participantes, para fins de divulgação desta exposição, sem quaisquer ônus à ELO3 ou a seus patrocinadores e parceiros, pelo período de 5 (cinco) anos contados da data de inscrição.

X.6. Os casos omissos, dúvidas e controvérsias que possam ocorrer com relação a este Projeto e suas regras serão solucionados pela ELO3, que deve ser contatada pelo e-mail mostra3mdearte@elo3.com.br.

X.7. Este documento completo de participação da exposição 9ª Mostra 3M de Arte estará disponível no site www.mostra3mdearte.com.br.

X.8. A participação neste Projeto caracteriza a aceitação e o reconhecimento integral de todas as regras estabelecidas no presente edital e posterior contrato a ser firmado entre o Participante Vencedor e a ELO3 e serve como declaração de que o Participante Vencedor não tem qualquer impedimento à participação no Projeto.

X.9. O conteúdo do presente edital, inclusive, mas não se limitando ao local da exibição e ao cronograma de seleção e exposição, poderá ser alterado a qualquer momento, mediante aviso aos Participantes através do site do Projeto acessível através do endereço: www.mostra3mdearte.com.br.

X.10. Fica eleito o foro da Comarca da Capital do Estado de São Paulo como único competente para dirimir quaisquer questões judiciais oriundas de ou relacionadas a este Projeto.

Resumo:

Participantes
Artistas residentes no Brasil e maiores de 18 (dezoito) anos na data da inscrição com pelo menos 5 (cinco) anos de produção artística.

Não elegíveis
Funcionários da ELO3, integrantes da organização da exposição e funcionários da empresa 3M do Brasil Ltda., assim como seus cônjuges, companheiros e parentes.

Cachê
R$ 5.000,00 (cinco mil reais)

Verba de Produção
Até R$ 30.000,00 (trinta mil reais)

Período para inscrição
De 31 de maio a 30 de junho de 2019.

Período de seleção
De 1 o de julho a 6 de agosto de 2019.

Data de seleção
7 de agosto de 2019

Data de divulgação da seleção
7 de agosto de 2019

Período da exposição
De 10 de outubro a 10 de novembro de 2019.

*Nota de rodapé: Essa versão do regulamento substitui a versão anterior em 07/06 em razão de erro de digitação no item II.1, sendo o correto a obrigatoriedade de no mínimo 5 anos de experiência comprovada.

Publicado por Patricia Canetti às 12:02 PM


Edital Hipermuseus - Inscrições

O programa HiperMuseus 2019 selecionará 42 (quarenta e dois) profissionais dos setores social, museal e de patrimônio cultural, gestão e produção cultural, comunicação e design, ciências e tecnologias e sustentabilidade econômica, para o programa de formação, a ser realizado entre agosto e dezembro de 2019.

Inscrições até 12 de julho de 2019

Lab Oi Futuro
Rua Dois de Dezembro, 107, Flamengo, Rio de Janeiro
Casa Firjan
Rua Guilhermina Guinle, 211, Botafogo, Rio de Janeiro
Centro Cultural Oi Futuro
Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, Rio de Janeiro

REGULAMENTO EDITAL HIPERMUSEUS

CHAMADA PÚBLICA PARA A PRIMEIRA EDIÇÃO DO PROGRAMA HIPERMUSEUS, DE 11 DE JUNHO DE 2019 A 12 DE JULHO DE 2019

SUMÁRIO

1. APRESENTAÇÃO
2. OBJETIVOS
3. EIXOS TEMÁTICOS
4. PROGRAMAÇÃO
5. PERFIL E CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO
6. INSCRIÇÃO
7. SELEÇÃO
8. CERTIFICAÇÃO
9. LEGADO
10. CONDIÇÕES GERAIS
11. PARCEIROS
12. ANEXOS
12.1 TERMO DE COMPROMISSO E DISPONIBILIDADE
12.2 CARTA DE ANUÊNCIA
12.3 MODELO DE CURRÍCULO
12.4 FICHA DE INSCRIÇÃO

1. APRESENTAÇÃO

A INSPIRAÇÕES ILIMITADAS e o MUSEU VIVO abrem o edital para inscrição e participação no programa HiperMuseus, que visa oferecer formação profissional por meio de seminário, laboratório e mentorias sobre museus, centros culturais e suas potencialidades na era digital.

O edital faz parte do programa HiperMuseus 2019, idealizado e realizado pela Inspirações Ilimitadas e o Museu Vivo, tem patrocínio da Oi e do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e Lei Estadual de Incentivo à Cultura, correalização do Oi Futuro e parceria com a Casa Firjan. São apoiadores institucionais do programa HiperMuseus a Superintendência de Museus da Secretaria de Estado de Cultura, o Instituto Brasileiro de Museus. O programa recebe, ainda, apoio internacional do Consulado dos Países Baixos e do Conselho Brasileiro Internacional de Museus (Icom-BR).

O programa HiperMuseus 2019 selecionará 42 (quarenta e dois) profissionais dos setores social, museal e de patrimônio cultural, gestão e produção cultural, comunicação e design, ciências e tecnologias e sustentabilidade econômica, para o programa de formação, a ser realizado entre agosto e dezembro de 2019.

O programa HiperMuseus visa incentivar museus e centros culturais a ampliar sua hiperconectividade, fortalecendo sua presença na rede digital, ativando novos públicos e audiências para agirem em consonância com sua missão. O desempenho das mídias digitais pode extrapolar a finalidade da comunicação institucional e permitir que essas instituições estejam abertas a novas formas de participação, maximizando seu impacto social e criando ferramentas de sustentabilidade econômica.

O programa HiperMuseus visa atender a essa demanda cada vez mais urgente das instituições e compreender, apropriar e fortalecer sua atuação por meio da cultura digital.


2. OBJETIVOS

O programa HiperMuseus baseia-se em programas globais de inovação e formação em museus e irá propor uma reflexão sobre as ferramentas da hiperconexão para debater e construir a cultura digital em museus em conexão com economia criativa e impacto social, formando profissionais que possam dar continuidade às ideias cocriadas durante a realização do programa.

Tem como objetivos:

● Refletir sobre a atuação contemporânea dos museus e centros culturais em um ambiente virtual que repercute em seus ambientes presenciais;

● Propiciar a formação de profissionais que atuam em museus e centros culturais, por meio de seminário, laboratório e mentorias, com foco no impacto da cultura digital;

● Incentivar a articulação multissetorial do setor museal para a formação de redes com profissionais da cultura digital e de áreas diversas, por meio do acesso a metodologias e construção de estratégias e ações digitais;

● Promover a prototipagem de ideias de cultura digital em museus e centros culturais com a finalidade de engajamento dos públicos em causas (ativismo) e/ou em mecanismos de sustentabilidade econômica; e

● Difundir e multiplicar novos conceitos e ideias em torno da relevância digital e da sustentabilidade socioeconômica dos museus que possam inspirar e ser aplicados por outros museus e instituições culturais.

Objetivos específicos:

● A produção conjunta de 7 (sete) protótipos de ideias inovadoras em cultura digital para museus e instituições culturais.
● A produção de um e-book Creative Commons (https://br.creativecommons.org/licencas/), contendo as informações, os conteúdos relevantes e os resultados obtidos.
● A certificação dos participantes.

3. EIXOS TEMÁTICOS

O programa HiperMuseus propõe um formato inovador em torno dos seguintes eixos temáticos:

● Relevância digital: apresentar reflexões e promover trocas em torno das seguintes questões: como são criadas, como se estabelecem e para que servem as personas digitais de museus e centros culturais? O que a hiperconexão traz de impacto positivo e de desafios para essas instituições? Como a disponibilização de acervos digitais modifica o olhar e a relação com essas instituições? Como a cultura digital vem mudando a comunicação das instituições culturais?

● Causas e ativismo na rede: apresentar reflexões e promover trocas em torno das seguintes questões: como as campanhas de posicionamento em causas contemporâneas e comunitárias em tempo real vêm promovendo novas formas de interação entre museus e sociedade? Como ativar públicos virtualmente em interações coletivas inovadoras com as coleções e os temas dos museus? Como as ações virtuais se interconectam com as presenciais para fortalecer o ativismo dos museus com seus públicos, agindo proativamente em relação a questões sociais emergentes?

● Sustentabilidade econômica: apresentar reflexões e promover trocas em torno das seguintes questões: como utilizar as potencialidades digitais para gerar recursos para museus e instituições culturais? Como aplicar práticas de mobilização de recursos para serem utilizados por organizações sociais, como a construção de redes on-line com geração de doações? Quais práticas inovadoras que unem a consciência de economias compartilhadas e canais digitais podem apoiar a sustentabilidade financeira de museus e centros culturais?

4. PROGRAMAÇÃO

Entre agosto e dezembro de 2019, os participantes serão estimulados a trabalhar em grupos para desenvolver novas ideias e produtos, apoiados por: um seminário internacional, que reunirá profissionais e instituições que se destacam em sua atuação na cultura digital; o Laboratório de Inovação, baseado em tecnologia social; e mentorias realizadas por profissionais especializados. O programa propõe uma formação profissional presencial e on-line, de acordo com as etapas de realização dispostas abaixo:

● Seminário Internacional HiperMuseus: é um encontro gratuito e aberto ao público que reunirá especialistas, nacionais e internacionais, da área de museus e cultura digital nos eixos temáticos: relevância digital, causas e ativismos nas redes; e sustentabilidade econômica digital. Eles irão apresentar experiências, reflexões e estudos de caso, em um formato aberto ao debate. A proposta é promover o diálogo e a troca de saberes entre profissionais de áreas diversas, como cultura digital, inovação, ciências e tecnologias, economia criativa, organizações sociais e cultura maker com os de museus, centros culturais e patrimônio cultural.

● Laboratório de Inovação: é destinado aos selecionados pelo edital. Coordenado por especialista em tecnologias sociais e sustentáveis, promoverá atividades colaborativas em grupos, para a criação de protótipos de soluções inovadoras para os desafios de museus e centros culturais, durante os três dias do laboratório. Os 42 participantes trabalharão em grupos organizados de forma a colaborar para a criação das soluções inovadoras aplicáveis ao campo dos museus e da cultura. Ao fim do laboratório, haverá um pitching das soluções propostas, que serão desenvolvidas nas mentorias.

● Mentorias: são destinadas aos selecionados pelo edital. Os grupos formados durante o Laboratório de Inovação receberão mentorias de profissionais especializados, as quais se constituirão de 5 (cinco) encontros mensais, entre os meses de agosto e dezembro de 2019, e contarão com a participação de especialistas nos temas-chave do programa HiperMuseus: relevância digital, causas e ativismos, e sustentabilidade econômica. Nas mentorias serão oferecidas consultorias inspiradoras, criativas e técnicas e acompanhamento direto por mentores especializados no desenvolvimento de projetos. Ao fim deste trabalho, os protótipos tomarão a forma de um e-book que reunirá os conteúdos gestados durante o programa HiperMuseus.

● E-book: os protótipos realizados ao longo do programa tomarão a forma de um e-book, com licença de compartilhamento Creative Commons, que reunirá os conteúdos gestados durante o programa HiperMuseus, com o intuito de promover o acesso a ideias inovadoras e seu compartilhamento.

● Evento de encerramento em dezembro

Resumo:

Programa / Local / Data / Público-alvo

Seminário
Casa Firjan
20/08/2019
Aberto ao público

Laboratório
Casa Firjan
21/08/2019 - 23/08/2019
42 selecionados pelo edital

Mentorias
Lab Oi Futuro
Datas: 13/08, 17/09, 22/10, 26/11 e 10/12/2019
42 selecionados pelo edital / grupos formados no Laboratório

Encerramento
Centro Cultural Oi Futuro
10/12/2019
42 selecionados pelo edital

Locais de realização:

Lab Oi Futuro
Rua Dois de Dezembro, 107, Flamengo, Rio de Janeiro

Casa Firjan
Rua Guilhermina Guinle, 211, Botafogo, Rio de Janeiro

Centro Cultural Oi Futuro
Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, Rio de Janeiro

5. PERFIL E COMPROMISSOS DE PARTICIPAÇÃO

Perfil dos candidatos:

Poderão se candidatar ao edital de seleção profissionais que sejam pessoas físicas e que sejam atuantes nas seguintes áreas:

● museus e patrimônio cultural;
● gestão e produção cultural;
● comunicação e design;
● mídias digitais;
● ciências e tecnologia;
● sustentabilidade econômica; e
● causas sociais.

Esses profissionais poderão ser autônomos, empreendedores ou funcionários de organizações culturais e sociais, como museus e instituições culturais – públicas ou privadas.

Compromissos do participante:

● Os participantes selecionados deverão estar presentes em todas as atividades centrais do programa descritas na programação (item 4 deste edital).
● Os participantes deverão assinar e enviar um Termo de Compromisso de frequência (Anexo I deste edital).
● Os participantes que estiverem vinculados a instituições públicas ou privadas, bem como a organizações sociais, deverão apresentar carta de anuência do gestor responsável (Anexo II deste edital).
● Os participantes selecionados assumem total e exclusiva responsabilidade, direta ou regressivamente, pelos custos de hospedagem, alimentação e transporte aos locais destinados à programação, de acordo com o item 4 deste edital.
● Os participantes deverão ter no mínimo 70% de presença na totalidade da programação, sendo obrigatória sua presença 100% nos três dias de laboratório de inovação para a garantir o certificado final.
● Os participantes selecionados deverão estar presentes em todas as atividades centrais do programa descritas na programação, total de 9 (nove) encontros (item 4 deste edital).

6. INSCRIÇÃO

Neste edital, podem se inscrever pessoas físicas que atuem nas áreas descritas no item 5. A inscrição e participação no programa HiperMuseus é gratuita.

Os interessados deverão preencher a ficha de inscrição disponível somente no site www.hipermuseus.com.

As inscrições estarão abertas das 9h (horário de Brasília), do dia 11 de junho, às 17h de 12 de julho de 2019.

A ficha de inscrição deverá ser preenchida corretamente e enviada eletronicamente pelo próprio site de inscrição.

A ficha de inscrição implica a adesão do participante, de forma irrevogável e irretratável, a todas as regras deste chamamento público.

ATENÇÃO: a participação somente será validada depois do recebimento da mensagem “sua inscrição foi recebida com sucesso”.

As informações fornecidas na ficha de inscrição serão utilizadas para eventuais envios de comunicação importantes ou que sejam julgadas necessárias pelos organizadores do edital. O preenchimento da inscrição é uma formalidade necessária que garante a justa participação dos candidatos que preencham os pré-requisitos desta chamada pública.

O prazo de abertura e encerramento das inscrições poderá ser alterado a qualquer momento, a critério dos realizadores. Caso ocorra modificação, a nova data será informada nos sites www.hipermuseus.com e www.oifuturo.org.br.

O resultado do processo de seleção será divulgado em data a ser definida pelo Oi Futuro, pela Inspirações Ilimitadas e pelo Museu Vivo, nos sites www.hipermuseus.com e www.oifuturo.org.br. e, apenas para os candidatos selecionados, por e-mail.

A INSPIRAÇÕES ILIMITADAS, o MUSEU VIVO e o OI FUTURO se eximem de qualquer responsabilização caso ocorram problemas técnicos, eletrônicos ou de acesso, ou não previstos e que possam, temporária ou definitivamente, impedir o processo de inscrição nesta chamada pública.

7.SELEÇÃO

A seleção dos candidatos será realizada por uma comissão de seleção, composta por representantes da INSPIRAÇÕES ILIMITADAS PROJETOS CULTURAIS, do MUSEU VIVO, do OI FUTURO, da SECRETARIA DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (SECEC-RJ) e demais parceiros do programa HiperMuseus.

Processo de seleção:

O processo de seleção dos candidatos inscritos será realizado em duas etapas: habilitação da inscrição e seleção da comissão.

As inscrições que estiverem incompletas e/ou não atenderem ao estabelecido neste edital serão automaticamente desclassificadas.

Somente as inscrições que estiverem de acordo com o edital seguirão para análise e seleção da comissão.

Para fins de realização da fase de seleção, a comissão levará em conta os seguintes critérios:

● análise da ficha de inscrição: dados pessoais completos, anexos obrigatórios e questões respondidas, conforme requerido;
● análise curricular (Anexo III); e
● análise do vídeo de até 5 minutos com respostas às perguntas descritas na ficha de inscrição. Os vídeos que ultrapassarem 5 minutos serão desclassificados.

A avaliação dos candidatos considerará os seguintes critérios gerais:

● o equilíbrio de interesses nos temas apontados pelo item 4 deste edital; e
● a diversidade profissional, de acordo com o item 5 deste edital.

A avaliação dos candidatos considerará os seguintes critérios específicos:

● análise da atuação profissional de acordo com o currículo apresentado;
● análise das respostas às questões discursivas da ficha de inscrição; e
● análise do vídeo de apresentação do candidato.

Durante o processo de seleção, a comissão poderá solicitar novas informações aos candidatos.

A decisão final da comissão de seleção é soberana, não cabendo recurso.

Será elaborada uma lista com 42 nomes selecionados e 10 (dez) suplentes.

A lista dos selecionados e suplentes será publicada no site www.hipermuseus.com até o dia 9 de agosto de 2019.

8.CERTIFICAÇÃO

Os certificados de participação no programa serão assinados pela INSPIRAÇÕES ILIMITADAS PROJETOS CULTURAIS, pelo MUSEU VIVO e pelo OI FUTURO.

Os certificados serão encaminhados via e-mail para os participantes que cumprirem os requisitos dispostos neste edital.

9. LEGADO

No programa HiperMuseus serão gerados os seguintes resultados diretos:

Protótipos: geração e difusão de ideias de projetos de inovação em museus e centros culturais pela cultura digital. As iniciativas poderão abranger soluções envolvendo relevância digital, causas sociais e/ou sustentabilidade econômica, mas sempre permeadas pelo ambiente digital. As ideias poderão ser apresentadas de forma analógica ou digital. O importante é que essas ideias expressem a essência do projeto e que tragam soluções a desafios contemporâneos de museus e instituições culturais. Os protótipos desenvolvidos no programa serão difundidos, por meio de e-book e vídeos, na modalidade Creative Commons, de acordo com o estabelecido no site https://br.creativecommons.org/licencas/.

Formação: Laboratório e mentoria irão possibilitar um aprofundamento de métodos de inovação e aprendizagem para os 42 selecionados por meio deste edital. E, de forma mais ampliada, um grupo maior de profissionais do setor museológico e criativo terá acesso aos conteúdos, via vídeos, seminários, e-book e outras formas de compartilhamento on-line.

Rede: o HiperMuseus irá lançar a semente de uma rede de profissionais de museus com uma visão contemporânea do papel dos museus e a intenção de inovar e diversificar suas programações, públicos e posicionamentos. O cadastramento de todos que participarem do programa, somado à manutenção das comunidades para os grupos que receberem e difundirem os tutoriais, possibilitará ampliar o alcance desta rede.

10. CONDIÇÕES GERAIS

Desde já, os participantes selecionados autorizam a cessão e transferência, sem nenhum direito a remuneração, limitação de tempo ou de número de vezes, no Brasil ou no exterior, do direito de utilizar, sem fins comerciais, imagens, texto, sons captados no programa, bem como protótipos desenvolvidos no laboratório e nas mentorias, diretamente pela INSPIRAÇÕES ILIMITADAS, ou por terceiros por ela indicados, como a OI, o OI FUTURO, o MUSEU VIVO e a SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E DE ECONOMIA CRIATIVA (SECEC-RJ), podendo deles dispor para uso em materiais de divulgação e em campanhas de comunicação institucional próprias.

É recomendado que a divulgação dos protótipos desenvolvidos por meio do programa HiperMuseus sempre mencione a seguinte frase: “Projeto desenvolvido no programa HiperMuseus 2019, patrocinado pela Oi e pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (SECEC-RJ), e Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, idealizado e realizado pela Inspirações Ilimitadas Projetos Cultural e pelo Museu Vivo, e correalizado pelo Oi Futuro.”

Os projetos e produtos gerados por esse programa devem atender à licença Creative Commons, de acordo com o site: https://creativecommons.org/licenses/?lang=pt_BR.

Quaisquer fraudes, dúvidas, divergências ou situações não previstas neste regulamento serão apreciadas e decididas pela INSPIRAÇÕES ILIMITADAS, a MUSEU VIVO, a OI, o OI FUTURO cujas decisões são soberanas e irrecorríveis

Todo e qualquer ato, contrato ou compromisso firmado pelo candidato para fins de participação neste processo de seleção ou de execução do contrato é de sua única e exclusiva responsabilidade. Por motivos de força maior, datas e locais de realização do programa poderão ser alterados. As alterações serão previamente informadas aos participantes.

Fica eleito o Foro Central da Cidade do Rio de Janeiro como competente para resolver quaisquer controvérsias relativas ou decorrentes deste edital, com renúncia expressa a qualquer outro por mais privilegiado que seja.

11.PARCEIROS

Sobre a Inspirações Ilimitadas – Mariana Varzea, diretora da Inspirações Ilimitadas Projetos Culturais, empresa especializada em planejamento, gestão e financiamento das instituições culturais, idealizadora e realizadora do HiperMuseus, ao lado do Museu Vivo. Atua há 25 anos no setor cultural, exerceu distintos cargos públicos, privados e em organismos do terceiro setor, sempre convergindo as áreas de cultura, museus, educação, economia da cultura, economia criativa e sustentabilidade. É coordenadora do MBA de Produção Cultural da Cândido Mendes, membra do Comitê Brasileiro do Instituto Internacional de Museus (Icom). É museóloga, mestre em História Social e doutoranda em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (UHL – Lisboa).

Sobre o Museu Vivo – Lucimara Letelier, diretora do Museu Vivo, consultoria de inovação e sustentabilidade econômica em museus e cultura, idealizadora e realizadora do HiperMuseus ao lado da Inspirações Ilimitadas. Atua em rede, com planejamento estratégico, curadoria de seminários e festivais, laboratórios, conteúdos on-line e capacitação. Realizou projetos com mais de 30 organizações, como Museu da Língua Portuguesa, Museu da Imigração, Museu Villa Lobos, Oi Futuro, Museu do Amanhã, MAR e BNDES. Atua há 20 anos em gestão cultural, social e museus. É mestre em Administração Cultural pela Boston University, foi diretora/gerente do British Council, da ActionAid e da Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB). Curadora do festival ColaborAmerica, professora MBA de Gestão de Museus. Gaia Education/Unesco Change Maker: Design para Sustentabilidade. Conselheira ICOM, ActionAid e ABGC.

Sobre o Oi Futuro
O Oi Futuro, instituto de inovação e criatividade da Oi, funciona como um laboratório para cocriação de projetos transformadores nas áreas de educação, cultura, inovação social e esporte. Por meio de iniciativas e parcerias em todo o Brasil, o instituto estimula o potencial dos indivíduos e das redes para a construção de um presente com mais inclusão e diversidade. Na cultura, atua como um catalisador criativo, impulsionando pessoas por meio das artes, incentivando a cocriação e promovendo o acesso à cultura na era digital. O Oi Futuro acredita na arte como ponto de partida para o desenvolvimento de novos processos e inovação. Com espaços positivos e um teatro multiuso, o Centro Cultural Oi Futuro oferece uma programação que valoriza a produção de vanguarda e a convergência entre arte contemporânea e tecnologia e também abriga o Museu das Telecomunicações, pioneiro no uso da interatividade e da gamificação no Brasil e com um acervo de mais de 130 mil itens que contam a história do setor no Brasil.

Sobre a Casa Firjan
Inaugurada em agosto de 2018, a Casa Firjan é um hub de inovação dedicado a criar propostas e soluções para os desafios da nova economia em uma sociedade em constante transformação. Aberta à visitação gratuita, integra uma programação diversa que contempla debates, oficinas, palestras, cursos, atividades educativas e culturais.

É composta por um bem histórico minuciosamente restaurado que se une a um novo projeto arquitetônico contemporâneo premiado pela sustentabilidade, com objetivo de cumprir um papel relevante para o desenvolvimento do estado do Rio.

Sobre a SECEC e a Superintendência de Museus
A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (SECEC-RJ) tem por finalidade formular, supervisionar e executar a política estadual para a área cultural e de economia criativa, em articulação direta com a sociedade e demais órgãos públicos e privados envolvidos. A Superintendência de Museus, órgão integrante da SECEC, é a instância responsável pela preservação do patrimônio e da memória. Por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, empresas contribuintes de ICMS do estado do Rio de Janeiro podem patrocinar projetos culturais utilizando o benefício fiscal concedido pelo estado, inclusive no setor museal.

12.ANEXOS

Acessar anexos no final do pdf no link regulamento.

Publicado por Patricia Canetti às 6:26 AM


Bolsa de Pesquisa Curatorial: Brasil-Alemanha-França 2019 - Inscrições

Bolsa de Pesquisa Curatorial: Brasil-Alemanha-França 2019

O Goethe-Institut em parceria com o Instituto Francês do Brasil no Rio de Janeiro convida curadores brasileiros de artes visuais a participar de uma convocatória no âmbito de sua programação cultural 2019/2020. Não há restrições quanto à cidade em que o candidato está baseado no Brasil. Essa chamada pública, portanto, se estende a todas as regiões do país.

Inscrições até 15 de julho de 2019

O presente edital visa conceder uma oportunidade de pesquisa curatorial na área da arte contemporânea na França e Alemanha. O objetivo central dessa bolsa de pesquisa é possibilitar o intercâmbio de um profissional da curadoria baseado no Brasil e agentes do sistema das artes visuais nos países referidos.

Nessa primeira edição da Bolsa de Pesquisa Curatorial Brasil-Alemanha-França propomos um tema que serve como bússola norteadora das inscrições: Experiências do deslocamento. Partindo do princípio de que se trata de uma bolsa de pesquisa que lida com o ato de se viajar do Brasil à Europa e, além disso, viajar internamente no continente entre Alemanha e França, acreditamos que a noção de deslocamento físico, geográfico e cultural é central. Ela pode ser explorada por meio de pesquisas amplas – da autobiografia à macrohistória, do nacionalismo extremista às comunidades diaspóricas. Certamente, há muitas possibilidades de se engajar com o tema. Viajar sempre se configura como uma experiência de alteridade e esse tópico pode vir a ser explorado da maneira que convir melhor aos projetos inscritos.

Para concorrer ao programa, os candidatos devem enviar um projeto de pesquisa a ser realizado nesses países com justificativa. Não há nenhum roteiro prévio definido pelas instituições organizadoras; é aconselhado que os proponentes pensem as relações entre suas pesquisas como curadores e essa oportunidade. A temporada de viagem pode estar baseada em visitas a instituições, a artistas, a lugares específicos – as escolhas ficam a critério dos candidatos. É importante, portanto, que os candidatos indiquem um roteiro a ser seguido para sua pesquisa no exterior. Profissionais que respondem pelo Goethe-Institut e pelo Instituto Francês do Brasil no Rio de Janeiro auxiliarão com contatos e indicações a partir do roteiro definido pelo candidato selecionado.

O resultado da pesquisa deverá ser apresentado em formato sugerido no decorrer do ano de 2020. Um plano inicial de realização deverá ser anexado à inscrição. Parcerias a serem desenvolvidas entre o candidato e instituições no exterior e no Brasil são bem-vindas.

As instituições oferecem uma bolsa no valor de 5000€, que inclui todas as despesas de viagem intercontinental, locomoção interna, hospedagem e todos outros gastos necessários à realização da fase de pesquisa. O período da pesquisa deve ser determinado pelo candidato, responsável por administrar o uso da bolsa de acordo com seu projeto. A viagem deve ocorrer no segundo semestre de 2019 e o resultado, em forma de relatório, deverá ser apresentado até o dia 15 de dezembro de 2019.

Convidamos os candidatos a pensarem o modo de apresentação de acordo com sua pesquisa e interesse curatoriais; apenas como exemplos, esses podem se configurar desde uma exposição a ser realizada fisicamente em um espaço específico à organização de uma publicação, um seminário e/ou uma programação virtual. Cabe ao curador pensar a forma mais coerente à sua pesquisa e aos seus interesses. O evento resultante da pesquisa deverá ser organizado necessariamente na cidade do Rio de Janeiro. As instituições organizadoras estão dispostas a auxiliar financeiramente, com infraestrutura e/ou divulgação a execução desse evento que deverá ser discutido em etapa posterior de aprovação do projeto.

Um curador baseado nesta cidade será o interlocutor entre o proponente do projeto e as duas instituições participantes. Ele acompanhará o desenvolvimento da viagem de pesquisa e o desenvolvimento do projeto futuro podendo contribuir com sua implementação no Rio de Janeiro. Além de sua realização, está também planejada uma fala pública a respeito do período de pesquisa no exterior. Esta também deverá ser realizada no Rio de Janeiro, em data e local a serem definidos.


Cronograma da convocatória:
Abertura de inscrições: 05 de junho a 15 de julho
Realização de entrevistas com candidatos pré-selecionados: 31 de julho
Divulgação do resultado: 01 de agosto

Requisitos das inscrições:
O projeto de pesquisa curatorial deve ser inédito;
O candidato deve ter maioridade civil, com idade mínima de 18 anos completos e conhecimento suficiente da língua inglesa (boa comunicação oral e escrita), sendo certo que a etapa de pesquisa na Europa será realizada em inglês;
O candidato deve ter conhecimento da cena artística contemporânea brasileira e experiência em curadoria, envolvendo não só a concepção de projetos, mas também pesquisa;
Ao final do período da estadia na Europa, o candidato selecionado deverá apresentar um curto relatório com o resultado da sua pesquisa ao comitê de seleção e a representantes do Goethe-Institut e do Instituto Francês do Brasil.

Critérios de avaliação:
Clareza na apresentação do projeto;
Estabelecimento de vínculos entre a pesquisa proposta, o tema norteador do programa e o percurso curatorial do candidato;
Sugestão do roteiro de viagem e coerência entre o tempo sugerido, a distância percorrida e a ajuda de custo oferecida pelo programa;
Viabilidade de realização do evento proposto pelo candidato como resultado da conclusão de seu período de pesquisa.

Comitê de seleção:
O comitê de seleção será composto de por cinco integrantes: um representante do Goethe-Institut; um representante do Instituto Francês do Brasil; três profissionais ligados às artes visuais e curadoria de arte contemporânea no Brasil.


Condições:
O projeto fará parte de uma convenção assinada entre o candidato, o Goethe-Institut e o Instituto Francês do Brasil no Rio de Janeiro. Os termos da segunda fase do projeto (apresentação para o público) serão definidos numa outra convenção;
O candidato selecionado receberá uma bolsa no valor de 5000€ para todas as despesas relativas à viagem de pesquisa;
Os cartões de embarque das passagens aéreas emitidas devem ser guardados e suas cópias digitais enviadas às instituições organizadoras;
O candidato se compromete a planejar e realizar o evento resultante de sua pesquisa em formato a ser discutido na cidade do Rio de Janeiro;
O não cumprimento da totalidade do projeto implica a penalidade de reembolso das despesas adiantadas.

Inscrições:
O dossiê de candidatura deve ser apresentado em arquivo único em PDF, contendo :
CV do candidato (1 página) e portfólio (se houver, sem limites de páginas);
Apresentação, justificativa, metodologia e cronograma do projeto de pesquisa curatorial no exterior (5 páginas no máximo);
Carta de intenção relatando as motivações para a seleção do projeto (1 página);
Proposta de formato para o evento público em 2020 (1 página).

Email para inscrever o projeto: convocatoriafrancoalema@gmail.com
O candidato receberá confirmação de recepção do dossiê por email.

FONTE: Convocatória de Artes Visuais

Publicado por Patricia Canetti às 6:15 AM


Artista Sallisa Rosa cria Horta Mandioca na Pampulha, Belo Horizonte

Artista Sallisa Rosa, residente do Bolsa Pampulha, cria a Horta Mandioca. Natural de Goiânia (GO), ela foi selecionada, junto com outros 9 artistas, para residência artística em Belo Horizonte; seu trabalho propõe reflexão sobre arte ancestral.

15 de junho de 2019, sábado, das 8h às 17h

Museu de Arte da Pampulha
Av. Otacílio Negrão de Lima 16.585, Belo Horizonte, MG
Mais informações online

Com a temática Umuarama, no tupi “local ensolarado onde se encontram os amigos, lugar de descanso”, a artista Sallisa Rosa propõe a criação da Horta Mandioca, em terreno em frente ao Museu de Arte da Pampulha (Av. Otacílio Negrão de Lima, 16.585). “Entendo a mandioca como caminho artístico ancestral, como possibilidade de enraizar a cultura indígena na cidade. A mandioca é tecnologia indígena, e é também um ser encantado, que será cultivado coletivamente”, afirma.

A intervenção é resultado da residência artística promovida pela 7ª edição do Bolsa Pampulha, realizada pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, e pelo JACA - Centro de Arte e Tecnologia. O programa tem o propósito de estimular a produção e a pesquisa em artes visuais na capital mineira, contribuindo para o processo formativo da comunidade artística local e nacional.

Sallisa propõe duas grandes ações: o mutirão de plantio, no dia 15 de junho, e o de colheita, em setembro, ao fim de sua residência artística pelo Bolsa Pampulha. Nesse período vão ocorrer outras ações no espaço, como rodas de conversa e eventos artísticos culturais. Indígenas e comunidade poderão acompanhar o crescimento da mandioca. Na mureta que cerca o terreno, haverá um grafismo - sempre presente nos processos coletivos indígenas.

“Invocando o mundo da mandioca, será possível atuar de diversas maneiras com esse universo, que é de pensar a tradição da alimentação, a descolonização da alimentação, a cultura da farinha, do cultivo, e do pertencimento, de nós do território mandioca”, afirma Sallisa.

Natural de Goiânia (GO), Sallisa se dedica a investigações contemporâneas de imagens e temas que a atravessam, como a sua própria identidade, o universo feminino, futuro, ficção e descolonização. Seu trabalho se desenvolve a partir da fotografia de indígenas urbanos – uma investigação em torno da identidade nativa contemporânea.

Sobre Sallisa Rosa no Bolsa Pampulha - O que é ser indígena hoje? Recusando a imagem de povos indígenas congelados no tempo, assim como os tratamentos tradicionalmente atribuídos aos mesmos povos pelas artes visuais e a antropologia, os trabalhos de Sallisa Rosa se voltam à trajetória de indígenas urbanos em território brasileiro. A artista vive há quatro anos no Rio de Janeiro, em uma comunidade urbana formada por indígenas de diferentes origens, e lembra que não são os indígenas que estão nas cidades, mas as cidades, sim, se situam em territórios indígenas.

Artistas selecionados pelo Bolsa Pampulha - Dez artistas foram selecionados para o Bolsa Pampulha 2018/21019: Alex Oliveira (BA), Guerreiro do Divino Amor (RJ), David de Jesus do Nascimento (MG), Dayane Tropikaos (MG), Gê Viana (MA), Sallisa Rosa (GO), Sara Lana (MG), Simone Cortezão (MG), Ventura Profana (BA) e Desali (MG). Saiba mais sobre cada um aqui: https://www.bolsapampulha.art.br/portfolio/bolsistas/.

Durante o período da residência artística, ao longo deste ano, serão realizadas ações regulares, abertas ao público e gratuitas. A próxima é no dia 7 de julho o Bolsa Pampulha terá a presença da artista convidada Rosângela Rennó. Ela formou-se em Artes Plásticas pela Escola Guignard e em Arquitetura pela Universidade Federal de Minas Gerais e é doutora em Artes pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Sua obra é marcada por apropriação de imagens descartadas, encontradas em mercados de pulgas e feiras, e pela investigação das relações entre memória e esquecimento. Em suas fotografias, objetos, vídeos ou instalações, trabalha com álbuns de família e imagens obtidas em arquivos públicos ou privados. Dedica-se também à criação de livros autorais.

Já em 28 de julho é a vez da artista, curadora e pesquisadora Mônica Hoff. Ela é co-fundadora do Espaço Embarcação, em Florianópolis. É Mestre em História, Teoria e Crítica de Arte pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e atualmente cursa doutorado em Processos Artísticos Contemporâneos no PPGAV/UDESC. Entre 2006 e 2014, coordenou o programa educativo e as atividades públicas da Bienal do Mercosul, atuando como curadora adjunta na nona edição do evento, em 2013. Desde 2014, realiza, com a curadora Fernanda Albuquerque, o Laboratório de Curadoria, Arte e Educação. Em 2018, em parceria a curadora Kamilla Nunes, organizou outros dois projetos: Escola Extraordinária e La Grupa.

As palestras são seguidas de bate-papo e ocorrem no Museu de Arte da Pampulha, sempre aos domingos, de 15h às 17h, com entrada gratuita.

Francisca Caporali, diretora do JA.CA, conta que foi proposto para esta edição do Bolsa Pampulha um processo no qual profissionais mulheres foram convidadas para compor a comissão de seleção e de acompanhamento, e elas selecionaram um grupo que trata também de diferentes protagonismos e urgências de representatividade e identidade. “Desejamos que exista um convívio desses artistas com outros agentes da cidade e trabalhamos para a construção dessas redes. Estamos encantados com o grupo de artistas selecionados e as importantes discussões com as artistas convidadas e a comissão de seleção”, afirma Francisca.

"O programa é um dos projetos mais importantes da Fundação Municipal de Cultura. Realizado no Museu de Arte da Pampulha, é pioneiro em residências artísticas no Brasil. Trata-se de um programa de formação que propicia aos artistas um apoio financeiro para o desenvolvimento de pesquisas e trabalhos artísticos, com um acompanhamento de pesquisadores de trajetória reconhecida na área. De caráter experimental, o programa cria diálogos entre curadores e artistas, deslocando-os de seus contextos, trazendo para Minas Gerais discussões e reflexões sobre o que existe de mais atual em Arte Contemporânea brasileira”, afirma Fabiola Moulin, presidente da Fundação Municipal de Cultura.

Bolsa Pampulha - O Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte teve sua origem nos anos 1930 e, ao longo de oito décadas de existência, sempre com periodicidade bienal, foi se modificando. Em 2003, seu modelo foi transformado no Programa Bolsa Pampulha. Foi criado por Adriano Pedrosa, quando curador do Museu de Arte da Pampulha. Está é a sua 7ª edição. Desde a sua criação, tornou-se referência, projetando diversos nomes nacional e internacionalmente, como Cinthia Marcelle, Paulo Nazareth, Marilá Dardot, Janaína Wagner, Rafael RG, Marcellvs L, entre outros.

Sobre o JA.CA - Centro de Arte e Tecnologia: É uma Organização da Sociedade Civil que realiza pesquisas, projetos e experimentações artísticas em seu espaço no Jardim Canadá, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e em outras localidades e instituições parceiras. A organização iniciou suas atividades, em 2010, como um projeto de residências artísticas internacionais, sendo consolidada e constituída formalmente como associação civil sem fins lucrativos, com objetivos de promoção e disseminação da cultura e da arte, no início de 2013. Desde sua fundação executa e gere projetos que se alinham em dois principais eixos: atividade de formação e educação em artes; e pesquisas em arquitetura, urbanismo e design. É responsável, desde 2018, pelo Programa Educativo do Centro Cultural Banco do Brasil em suas quatro sedes (Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo). A Organização da Sociedade Civil JA.CA Centro de Arte e Tecnologia foi selecionada pela Prefeitura de Belo Horizonte por meio de edital, lançado em julho de 2018, para atuar como parceira na produção do 33º Salão Nacional de Arte / 7º edição da Bolsa Pampulha, no Museu de Arte da Pampulha.

Publicado por Patricia Canetti às 5:45 AM