Página inicial

Cursos e Seminários

 


julho 2020
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31  
Pesquise em
Cursos e Seminários:

Arquivos:
julho 2020
junho 2020
abril 2020
março 2020
fevereiro 2020
janeiro 2020
dezembro 2019
novembro 2019
outubro 2019
setembro 2019
agosto 2019
julho 2019
junho 2019
maio 2019
abril 2019
março 2019
fevereiro 2019
janeiro 2019
dezembro 2018
novembro 2018
outubro 2018
setembro 2018
agosto 2018
julho 2018
junho 2018
maio 2018
abril 2018
março 2018
fevereiro 2018
janeiro 2018
dezembro 2017
novembro 2017
outubro 2017
setembro 2017
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
novembro 2016
outubro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
junho 2016
maio 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
novembro 2015
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
dezembro 2014
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
dezembro 2013
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
janeiro 2013
dezembro 2012
novembro 2012
outubro 2012
setembro 2012
agosto 2012
julho 2012
junho 2012
maio 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
janeiro 2012
dezembro 2011
novembro 2011
outubro 2011
setembro 2011
agosto 2011
julho 2011
junho 2011
maio 2011
abril 2011
março 2011
fevereiro 2011
janeiro 2011
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
agosto 2010
julho 2010
junho 2010
maio 2010
abril 2010
março 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
outubro 2009
setembro 2009
agosto 2009
julho 2009
junho 2009
maio 2009
abril 2009
março 2009
fevereiro 2009
janeiro 2009
dezembro 2008
novembro 2008
outubro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
junho 2008
maio 2008
abril 2008
março 2008
fevereiro 2008
janeiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
setembro 2007
agosto 2007
julho 2007
junho 2007
maio 2007
abril 2007
março 2007
fevereiro 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
novembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
As últimas:
 

julho 2, 2020

Rommulo Vieira Conceição no Arte em Diálogo do MNBA nas redes sociais

Premiado artista baiano (Salvador, 1968), e radicado há vinte anos em Porto Alegre (RS), Rommulo Vieira Conceição vai falar sobre suas obras, o processo de criação, e sua trajetória, no projeto Arte em Diálogo - Na Quarentena, nesta sexta-feira, dia 3 de julho, às 16h, em vídeo compartilhado nas redes sociais do Museu Nacional de Belas Artes/Ibram - Facebook @MNBARio / Instagram @mnbario.

Rommulo Vieira Conceição é um artista visual negro, professor e pesquisador que trabalha com diversos meios, como a instalação, os objetos, a escultura, o desenho e a fotografia, explorando as sutilezas de percepção do espaço na contemporaneidade e as relações do homem contemporâneo no mundo atual.

Na capital gaúcha, Rommulo desenvolveu seu mestrado em Poéticas Visuais no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005 – 2007) e o doutorado em geologia, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS.

Suas obras remetem à percepção do homem contemporâneo ao espaço físico que ele ocupa. Segundo Rommulo, “A organização, a percepção e a utilização do espaço físico caracterizam o comportamento social e demonstram características da identidade do homem no espaço/tempo da sua existência. Dessa forma, ao sobrepor diferentes espaços, eu imagino, dentre outras coisas, estar trabalhando também com as características da identidade do homem contemporâneo, que são complexas, simultâneas e atravessadas pela sobreposição de interesses e conteúdos da sua época”.

Rommulo Conceição vem encorpando seu currículo desde 1998, com mostras individuais e coletivas, e residências artísticas no Brasil, na Argentina, na Austrália, no Japão e na Finlândia. Em 2016 participou da exposição coletiva “Territórios: artistas afrodescendentes no acervo da Pinacoteca” na Pinacoteca de São Paulo,entre outras exposições. Entre as premiações obtidas estão Rumos Itaú Cultural (2006), 1º Prêmio FUNARTE de Produção em Artes (2008/2009), Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2012 – Galerias de São Paulo (2012) e Prêmio Aquisição Marcantônio Vilaça-FUNARTE (2012).

O Museu Nacional de Belas Artes/Ibram desenvolveu o projeto Arte em Diálogo - na quarentena, para as redes sociais, a fim de proporcionar aos artistas contemporâneos e à sociedade uma interação afetiva e reflexiva, neste difícil momento de isolamento social.

Publicado por Patricia Canetti às 9:57 AM


junho 24, 2020

#NaVaranda no Instagram e YouTube da Casa de Cultura do Parque

#NaVaranda é o novo programa da Casa de Cultura do Parque: toda terça, a partir das 10h, nos perfis do Instagram e canal do YouTube

Como colunas de revista ou de jornal, as publicações semanais nas redes sociais apresentam análises, resenhas, evocações, em formatos variados, que trazem um panorama sobre a arte e a cultura na contemporaneidade.

O novo programa da Casa de Cultura do Parque reúne artistas, críticos, professores, educadores e articuladores de um pensamento contemporâneo que mostram diferentes interesses da atividade artística e cultural.

O título do programa #NaVaranda – sacadas contemporâneas – sugere o caráter casual dessas falas, um dedo de prosa, sem perder a potência dos temas, das palavras e das imagens em visões particulares sobre o mundo.

Começam participando dos encontros o crítico de arte Tiago Mesquita, o editor de literatura Paulo Werneck, o professor de filosofia José Bento Ferreira e a artista visual e professora de artes Renata Felinto.

A estréia do #NaVaranda traz o crítico de arte, Tiago Mesquita, em uma profunda análise sobre a obra tridimensional de Amilcar de Castro que, se estivesse vivo, completaria 100 anos. Recline a poltrona e aproveite a produção de 50 anos deste grande #escultor brasileiro.

PROGRAMAÇÃO

As publicações acontecem toda terça-feira, a partir das 10h, nos perfis do Instagram e canal do YouTube da Casa de Cultura do Parque.

Tiago Mesquita
– crítico de arte –
Tema: crítica, arte e imagem na história
terça, 23 de junho e 21 de julho

Paulo Werneck
– editor e jornalista –
Tema: lançamentos literários
terça, 30 de junho e 28 de julho

José Bento Ferreira
– professor de filosofia –
Tema: visitas online a museus
terça, 7 de julho e 4 de agosto

Renata Felinto
– artista visual e professora de artes –
Tema: produção artística em contextos adversos (fora do eixo sudeste-bahia)
terça, 14 de julho e 11 de agosto

Sobre A Casa de Cultura do Parque

Inaugurada em março de 2019, a Casa de Cultura do Parque oferece oportunidades de vivências criativas e plurais no campo das artes e do conhecimento. A programação abarca exposições de arte, oficinas e apresentações musicais, além de cursos no campo artístico. São ações diversas, que se complementam, e que fazem da Casa do Parque um espaço singular no contexto cultural da cidade de São Paulo.

Casa de Cultura do Parque
Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 1300 - Alto de Pinheiros

Facebook, Instagram e Youtube

Publicado por Patricia Canetti às 11:58 AM


junho 17, 2020

Creativity MasterClass Online – Sol na Barriga com Charles Watson no MAM, São Paulo

Aula aberta de Charles Watson para introduzir o workshop Creativity Masterclass / Sol na Barriga, em parceria com o MAM São Paulo.

Pesquisas das últimas décadas tem modificado expressivamente o que entendemos como criatividade e inovação, e sugerem que talento (a habilidade inata para uma atividade), se é que existe, não é um fator significante na construção de uma vida de contribuições criativas. Ao contrário do que o senso comum afirma, criatividade não é uma qualidade livre e autônoma, pois não pode ser dissociada do investimento vertical em uma atividade ou linguagem específica. Pessoas são potencialmente criativas, mas para desenvolverem conhecimento tácito são necessários fatores como uma relação passional com o assunto, intensa curiosidade, persistência e a coragem necessária para identificar e enfrentar as dificuldades que sempre vão surgir ao longo de um processo. No mundo real, não é a inspiração que produz o trabalho, é o trabalho o que produz inspiração. Ter uma ideia na cabeça não é o suficiente, é preciso concretizá-la: “Poesia não é feita de ideias, é feita de palavras”, diz Mallarmé a Degas.

Datas: 26 de junho, 03, 10, 17 de julho de 2020
Horário: Das 17h às 20h por videoconferência (aulas acontecem ao vivo via plataforma Zoom)
Carga horária: 12 horas divididas em 4 dias*

Público: publicitários, designers, arquitetos, artistas, estudantes, professores e demais interessados no processo criativo.

Investimento: 3 parcelas de R$ 160,00.
Inscrição online

Metodologia
Investigando fatores culturais, históricos, psicológicos e neurocientíficos, os encontros mostram como novas tecnologias de pesquisa nestas áreas estão esclarecendo os mecanismos envolvidos em processos de inovação e pensamento criativo. Amplamente ilustrado com textos, imagens e entrevistas, o workshop traça a relação entre altos níveis de motivação e desempenho criativo otimizado. O MasterClass Sol na Barriga consiste em 5 palestras escolhidas a partir de um repertório de 14 temas disponíveis neste módulo – esta escolha será efetuada de acordo com as particularidades da composição do grupo.

Temas
1. Criatividade Definição
2. Criatividade e Limites
3. O Mentor
4. Paixão, Motivação Intrínseca
5. Talento / Trabalho Intenso
6. A regra EE 10
7. Um leão por dia
8. Processo puro
9. Curiosidade
10. Persistência
11. A plateia
12. Abdicação do “Eu”
13. A Crack in Everything
14. Dinheiro, Sucesso, Ética Criativa

Charles Watson é educador e palestrante, especializado no Processo Criativo / Problem Solving e Desempenho Otimizado. Formado em Arte e Literatura pela Bath Academy / Bath University na Inglaterra, leciona na Escola de Artes Visuais do Parque Lage desde 1982. Suas numerosas conversas e entrevistas filmadas com criadores dentro e fora do Brasil deram início a uma extensa pesquisa sobre o processo criativo que hoje abrange várias disciplinas – ciência, negócios, literatura, música, filosofia e arte – focando nas similaridades encontradas na formulação de conceitos inovadores. Realiza palestras em empresas desde a década de 80, quando foi convidado a expor suas ideias para empresas como Coca-Cola, Shell, Deloitte Touche Tohmatsu e Arthur Andersen entre outras. Além dessas atividades acadêmicas e educacionais, Charles é um entusiasmado construtor de veleiros. A abrangência de suas experiências tem resultado em palestras únicas, provocativas e às vezes desconcertantes, abordando temas aparentemente tão distintos quanto sistemas complexos, física, música, arte contemporânea e esportes radicais, sempre com uma pitada de humor britânico.

Dúvidas:
cursos@mam.org.br
11-5085-1314
WhatsApp: 11-99774-3987

Sócios do MAM têm 20% de desconto. Faça parte!
Estudantes, professores e aposentados tem 10% de desconto

Publicado por Patricia Canetti às 4:44 PM


junho 14, 2020

Revista Concinnitas v. 21, n. 37 (2020): Não Matarás

A revista Concinnitas é uma publicação semestral do Instituto de Artes da UERJ, criada em 1996 e, a partir de 2005, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGARTES).

O termo Concinnitas, extraído dos tratados de Leon Battista Alberti, refere-se a uma teoria arquitetônica baseada no equilíbrio, refletindo política editorial de independência acadêmica e rigor científico, mas também disponibilidade para novas proposições artísticas e debates teóricos.

O objetivo de difundir conhecimento faz da revista um espaço de incentivo à pesquisa e à produção no campo da criação, da fruição e da reflexão sobre arte e cultura.

Assim, Concinnitas pretende responder à necessidade de formação de artistas, docentes e pesquisadores, bem como do público em geral, atendendo à demanda crescente de profissionalização, aperfeiçoamento e especialização, e contribuindo para melhorar qualitativamente a produção, a pesquisa e o ensino.

Como objetivo da revista consta ainda a criação de conexões estreitas entre pesquisa, extensão e ensino universitários não só pelo estímulo à produção e à pesquisa discente, mas, sobretudo, por meio de seu processo de produção. Desde 2003 a publicação passou a Projeto de Extensão, constituindo um laboratório editorial, do qual participaram, até 2005, alunos de graduação, mas que, com a vinculação ao Mestrado, conta também com alunos de pós-graduação.

e-ISSN: 1415-2681 | e-ISSN: 1981-9897 | Ano de criação: 1997 - impresso, 2007 - eletrônico | Área do conhecimento: Artes | Qualis: A2 (Artes)

Revista Concinnitas v. 21, n. 37 (2020) - Não Matarás I

Sumário (clique para ter acesso aos links dos PDFs)

Expediente
Expediente Completo - Revista Concinnitas

Editorial
Editorial - Alexandre Sá

Recitativo
Não matarás - Glória Ferreira

Entrevista
Entrevista com Leandro Vieira - Alexandre Sá, Claudia Saldanha, Inês Araújo, Felipe Ferreira, Luiz Guilherme Vergara

Dossiê
Artecarnaval - Felipe Ferreira

O desabafo sincopado da cidade: a Estação Primeira da Mangueira como uma instituição política - Luiz Antonio Simas

Esqueleto do Esqueleto do Esqueleto - Fred Coelho, Maurício Barros de Castro

Como Hélio Oiticica chegou à Mangueira? - Carla Hermann

As verdades de Leandro Vieira - Claudia Saldanha

Leandro Vieira e o samba catártico nas manifestações políticas - Marcelo Campos

Dossiê II
Dossiê Desenhos Leandro Vieira - Leandro Vieira

Artigos em outros idiomas
The Empire of Senses Police as art and the crisis of representation - Hito Steyerl
WHAT CAN ART DO? Politics, experimentation and museums - Luiz Camillo Osorio

Artigos
Notas sobre a presença do Novo-romantismo na formulação teórica de metamodernismo de Timotheus Vermeulen e Robin Van Den Akker - Antonio Carlos Vargas
Religiões Afrobrasileiras, Cultura Visual e Iconoclastia - Arthur Valle
DESPACHO CULTURAL: treze horas de espera e dois meses de fabulação - Beatriz Pimenta Velloso
arte agora: partilhas de matérias - Eleonora Fabião, Adriana Schneider
SEM ESCOLHA, FOI GUERREIRA: UM ESTUDO SOBRE O PROTAGONISMO DE BIA MULATO NO TEATRO DOS CASTIGOS - João Vítor Ferreira Nunes
Gravai o buril nos pátrios anais do vosso poder ou #vaipracincinnati - José Roberto Schneedorf
Cinema e Xamanismo: por um cinema que sonha - Marcela Botelho Tavares
Genealogias entre as imagens da Língua Apunhalada de Lygia Pape e uma cena do filme Família do Barulho de Julio Bressane - Mario Caillaux
Teko Haw Brasil - Regina de Paula
Na Maré Profunda: infraestruturas midiáticas e o oceano animado. - Ruy Cézar Campos Figueiredo, Erick Felinto
Dante, Giotto e as inter-relações entre artes visuais e literatura na Florença do Trecento - Tamara Quírico
Loucura, expressão e abstração: a tensa relação entre Nise da Silveira e Mário Pedrosa no Engenho de Dentro - Tania Rivera
A repercussão do movimento indígena Aldeia Maraká´nà em ações de emergência identitária indígena em contexto urbano na cidade do Rio de Janeiro (2006-2018) - Txemín Puri - O povo Puri: o "caminho de volta - Txâma Xambé Puri
O CORPO DO HOMEM NEGRO NA CIDADE: REFLEXÕES SOBRE O PROCESSO DE COLONIZAÇÃO - Waleff Dias Caridade, Fatima Aparecida dos Santos

Trabalhos de Arte
Eledá - Felippe Moraes
Trajetória às Cegas - Lucas Salgado
Ultraje à memória - Yara de Pina Mendonça

Crítica de Arte & Resenhas
Sobre desenho: "Nem consolo, nem remorso" de Inês Araujo - Aldo Victorio Filho
Interminável meio-dia - Laila Nuñez

Traduções
O destino da arte na era do terror - Boris Groys

Publicado por Patricia Canetti às 12:47 PM


junho 13, 2020

MASP Escola lança cursos inéditos em junho

MASP Escola lança cursos inéditos sobre arte no Brasil, mulheres artistas, arquitetura e outros temas

O MASP Escola inicia o mês de junho com cinco novos cursos online. Com as medidas de isolamento social adotadas devido à pandemia de covid-19, todas as aulas serão ministradas em ambiente digital.

As formações, com cinco aulas semanais cada uma, irão abordar os seguintes temas: história da arte no Brasil; mulheres artistas nos séculos 16 e 17; introdução à arquitetura moderna brasileira; corpo, território e liberdade a partir de artistas como Hélio Oiticica e Trisha Brown e violência sexual e literatura.

Interessados podem se matricular pelo site oficial do museu, e as vagas são limitadas. Cada curso custa R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto). O MASP Escola oferece bolsas de estudo para professores da rede pública em qualquer nível de ensino. Para concorrer a uma delas, interessados devem preencher o cadastro disponível por meio da opção “Solicitação de bolsas para professores” na página de cada curso. As cartas enviadas serão avaliadas pela equipe do MASP Escola e os selecionados receberão a confirmação por email e telefone, dois dias antes do início do curso.

As aulas serão transmitidas ao vivo, o que possibilita a interação entre professores e alunos. Participantes também podem acessar as gravações, disponíveis por tempo limitado, para ter uma experiência mais aprofundada.

Todos os cursos serão realizados virtualmente pela plataforma Elos, parceira do museu. Após o encerramento do curso, aqueles que obtiverem 75% de frequência (ou seja, comparecido a três aulas) receberão um certificado de conclusão de curso em formato digital.

O MASP segue estudando e promovendo maneiras de ampliar e difundir seu acervo por meio de encontros (agora virtuais) entre a arte e o público. O MASP Escola é uma ferramenta importante nesse contexto. Devido à pandemia, cursos semestrais migraram para o ambiente digital e outros, inéditos, são lançados mês a mês.

Inscrições estão abertas em masp.org.br. Veja abaixo a programação completa de junho.

Uma história da arte no Brasil - de Tarsila a Bárbara
Com Luiza Interlenghi
Às segundas: 15/6, 22/6, 29/6, 6/7 e 13/7
Das 19h às 21h
Vagas limitadas
R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto)
Apresentará uma introdução à história da arte brasileira com base em obras da coleção do MASP. Serão abordados temas como modernismo, concretismo, neoconcretismo, os impactos da abstração na arte brasileira e as relações entre arte e sociedade nos anos 1990 e 2000. As aulas pretendem esclarecer de que modo a arte brasileira contribui para a formação própria de uma visão de cultura.

Mulheres artistas nos séculos 16 e 17
Com Juliana Ferrari Guide
Às terças: 16/6, 23/6, 30/6, 7/7 e 14/7
Das 15h às 17h
Vagas limitadas
R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto)
Propõe o estudo de seis artistas italianas dos séculos 16 e 17: Properzia de Rossi, Plautilla Nelli, Sofonisba Anguissola, Lavinia Fontana, Artemisia Gentileschi e Giovanna Garzoni. Além de apresentar vida e obras de cada uma delas, as aulas pretendem dar conta também de diferentes vivências possíveis da mulher artista no início da Idade Moderna, bem como entrever nuances da vida em Roma, Veneza, Madrid e outras cidades no período em questão.

Introdução à arquitetura moderna brasileira
Com Denis Joelsons
Às quartas: 17/6, 24/6, 1º/7, 8/7 e 15/7
Das 19h às 21h
Vagas limitadas
R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto)
Contará uma breve história da arquitetura moderna no Brasil. Pretende-se abordar as diferenças entre as experiências pioneiras de Lúcio Costa e Gregori Warchavchik, a consolidação internacional sustentada na figura de Oscar Niemeyer e a pluralidade da arquitetura praticada pelos imigrantes em São Paulo¬, voltada à arquiteta do MASP, Lina Bo Bardi. Uma aula será dedicada à Brasília e a subsequente, de encerramento, abordará as tensões no cenário nacional por meio de figuras chave da chamada “escola paulista”: Vilanova Artigas e Paulo Mendes da Rocha.

Hélio Oiticica a Trisha Brown: um percurso sobre corpo, território e liberdade
Com Priscyla Gomes
Às quintas: 18/6, 25/6, 2/7, 9/7 e 16/7
Das 19h às 21h
Vagas limitadas
R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto)
Pretende abordar a relação entre corpo e espaço partindo de ações, práticas e atores que marcam a cena artística dos séculos 20 e 21. O recorte evidencia produções que elegeram o corpo como centro da prática artística. Por intermédio de ações performáticas e de experimentações de diferentes linguagens, artistas lançam-se fora dos limites do museu elegendo a cidade como um espaço de reconhecimento e exploração. Nas aulas, serão analisadas produções de Trisha Brown, Marina Abramovic, Robert Smithson, Richard Long, Hélio Oiticica, Flávio de Carvalho, Francis Alÿs, Nan Goldin, Bárbara Wagner e Benjamin de Burca.

Violência sexual e literatura
Com Amara Moira
Às sextas: 19/6, 26/6, 3/7, 10/7 e 17/7
Das 19h às 21h
Vagas limitadas
R$ 240 (Amigo MASP tem 15% de desconto)
Questões como classe, raça e gênero serão analisadas com base em debates feministas e antirracistas sobre sexo e sexualidade. Por meio da discussão de passagens literárias e teóricas emblemáticas, o curso pretende trabalhar a sensibilidade ante narrativas de sexo e estupro, assim como pensar como seriam as representações de erotismo capazes de confrontar a misoginia e racismo. Tendo em vista os números alarmantes de violência sexual no Brasil, como se comporta a nossa literatura ao retratar o sexo?

Matrículas pelo link: masp.org.br/masp-escola
Após o encerramento do curso, aqueles que obtiverem 75% de frequência (ou seja, comparecido a três aulas) receberão um certificado de conclusão de curso em formato digital

Publicado por Patricia Canetti às 8:05 AM